A Biblia Sagrada / Contendo o Velho e o Novo Testamento
Free

A Biblia Sagrada / Contendo o Velho e o Novo Testamento

By Various
Free
Book Description
Table of Contents
  • A BIBLIA SAGRADA
  • INDICE DOS LIVROS QUE CONTÉM A BIBLIA SAGRADA
    • VELHO TESTAMENTO
    • NOVO TESTAMENTO
  • Nota do transcritor:
  • O PRIMEIRO LIVRO DE MOYSÉS CHAMADO GENESIS.
    • A creação do ceu e da terra e de tudo o que n’elles se contém.
    • A creação dos seres viventes.
    • A formação do jardim do Eden.
    • Como Deus creou a mulher.
    • Tentação de Eva e queda do homem.
    • O nascimento de Caim, Abel, e Seth.
    • O primeiro homicidio.
    • A genealogia de Seth.
    • A corrupção geral do genero humano.
    • Deus annuncia o diluvio a Noé.
    • Noé e sua familia entram na arca.
    • O diluvio.
    • As aguas do diluvio diminuem.
    • Noé solta um corvo e depois uma pomba.
    • Noé e sua familia saem da arca.
    • O pacto que Deus fez com Noé.
    • Noé planta uma vinha.
    • Os descendentes de Noé.
    • Toda a terra com uma mesma lingua.
    • A confusão das linguas.
    • Deus chama Abrão e lhe faz promessas.
    • Abrão desce ao Egypto.
    • Abrão volta do Egypto.
    • Abrão e Lot separam-se.
    • Guerra de quatro reis contra cinco.
    • Lot é levado captivo.
    • Melchizedec abençoa Abrão.
    • Deus anima Abrão e promette-lhe um filho.
    • Deus faz um pacto com Abrão.
    • Hagar é dada por mulher a Abrão.
    • Deus muda o nome de Abrão.
    • Deus muda o nome de Sarai.
    • A instituição da circumcisão.
    • Apparecem tres anjos a Abrahão.
    • Deus annuncia a destruição de Sodoma e Gomorrah.
    • Abrahão intercede com Deus pelos homens.
    • Lot recebe os dois anjos em sua casa.
    • A destruição de Sodoma e Gomorrah.
    • Abrahão nega que Sarah é sua mulher.
    • O nascimento de Isaac.
    • O despedimento de Hagar e Ishmael.
    • Abimelech faz um pacto com Abrahão.
    • Deus manda Abrahão matar seu filho Isaac.
    • A morte de Sarah.
    • Abrahão manda seu servo buscar uma mulher para Isaac.
    • O encontro de Rebecca.
    • Rebecca consente em casar com Isaac.
    • Abrahão casa com Ketura e tem filhos d’ella.
    • Abrahão morre.
    • Os descendentes de Ishmael.
    • Os descendentes de Isaac.
    • O nascimento de Esaú e Jacob.
    • Isaac vae a Gerar por causa da fome.
    • Abimelech faz um pacto com Isaac.
    • Isaac manda Esaú fazer-lhe um guisado.
    • Rebecca e Jacob enganam Isaac.
    • Esaú traz ao seu pae o guisado e descobre que Jacob já tomou a benção.
    • Isaac manda Jacob a Paddan-aram.
    • A visão da escada de Jacob.
    • A columna de Bethel.
    • Jacob chega ao poço de Haran.
    • Jacob encontra Rachel.
    • Labão engana Jacob.
    • Jacob casa com Rachel.
    • O nascimento a Jacob de doze filhos e uma filha.
    • Labão faz um novo pacto com Jacob.
    • A maneira como Jacob enganou Labão.
    • Deus manda Jacob tornar á terra dos seus paes.
    • Labão prosegue atraz de Jacob.
    • O pacto entre Labão e Jacob em Galeed.
    • Jacob envia mensageiros a Esaú.
    • Jacob passa o váo de Jabbok e lucta com um Anjo.
    • O encontro de Esaú e Jacob.
    • Jacob chega a Sichem e levanta um altar.
    • Dinah é desflorada.
    • A traição de Simeão e Levi.
    • Deus manda Jacob a Bethel a levantar um altar.
    • A morte de Debora.
    • O nascimento de Benjamin e a morte de Rachel.
    • Os descendentes de Esaú.
    • José é vendido por seus irmãos.
    • Judah e Tamar.
    • José em casa de Potifar.
    • José na prisão interpreta dois sonhos.
    • José interpreta os sonhos de Pharaó.
    • Pharaó põe José como governador do Egypto.
    • Os irmãos de José descem ao Egypto.
    • Os irmãos de José voltam do Egypto.
    • Os irmãos de José descem outra vez ao Egypto.
    • Os irmãos de José jantam com elle.
    • A astucia de José para deter seus irmãos.
    • A humilde supplica de Judah.
    • José dá-se a conhecer a seus irmãos.
    • Pharaó ouve fallar dos irmãos de José.
    • Jacob e toda a sua familia descem ao Egypto.
    • O encontro de José com seu pae.
    • José annuncia a Pharaó a chegada de seu pae.
    • Como José comprou toda a terra do Egypto para Pharaó.
    • Jacob adoece.
    • Jacob abençoa José e os filhos d’este.
    • Jacob abençoa seus filhos e morre.
    • A lamentação por Jacob e o seu enterro.
    • José anima a seus irmãos.
    • A morte de José.
  • O SEGUNDO LIVRO DE MOYSÉS CHAMADO EXODO.
    • Os descendentes de Jacob no Egypto.
    • As parteiras poupam as vidas aos recemnascidos.
    • O nascimento de Moysés.
    • Moysés mata um egypcio e foge para Midian.
    • A morte do rei do Egypto.
    • Deus falla com Moysés do meio da sarça ardente.
    • A vara de Moysés torna-se em cobra.
    • Moysés volta para o Egypto.
    • Moysés e Aarão fallam a Pharaó.
    • Pharaó afflige os israelitas.
    • Os israelitas queixam-se de Moysés e Aarão.
    • Deus promette livrar os israelitas.
    • Genealogias de Ruben, Simeão e Levi.
    • Deus anima Moysés, a fallar outra vez a Pharaó.
    • O coração de Pharaó mostra-se endurecido.
    • A primeira praga: as aguas tornam-se em sangue.
    • A praga das rans.
    • A praga dos piolhos.
    • A praga das moscas.
    • A praga da peste nos animaes.
    • As ameaças de Deus.
    • A praga da saraiva.
    • Deus ameaça Pharaó com a praga dos gafanhotos.
    • A praga dos gafanhotos.
    • A praga das trevas.
    • Deus annuncia a Moysés a morte de todos os primogenitos.
    • A instituição da primeira paschoa.
    • A morte dos primogenitos.
    • A saida dos israelitas do Egypto.
    • Os primogenitos são sanctificados a Deus.
    • Deus guia o povo pelo caminho.
    • Deus annuncia a ruina dos egypcios.
    • A passagem pelo meio do mar.
    • Os egypcios perecem no mar.
    • O cantico de Moysés.
    • A dança de Miriam e das mulheres.
    • As aguas amargas tornam-se doces.
    • Deus manda o manná.
    • Deus manda carne.
    • A jornada pelo deserto de Sin e a falta de agua.
    • Amalek peleja contra os israelitas.
    • O sogro de Moysés traz-lhe sua mulher e seus filhos.
    • Deus falla com Moysés no monte de Sinai.
    • Os dez mandamentos.
    • As leis ácerca dos servos e dos homicidios.
    • As leis ácerca dos que amaldiçoam os paes ou ferem qualquer pessoa.
    • As leis ácerca da propriedade.
    • As leis ácerca da immoralidade e idolatria.
    • O testemunho falso e a injustiça.
    • O anno de descanço e o sabbado.
    • As tres festas.
    • Deus promette enviar um anjo.
    • Deus manda Moysés e os anciãos subir ao monte.
    • Deus manda o povo trazer offertas para o tabernaculo.
    • A arca de madeira de sittim.
    • O propiciatorio de oiro puro.
    • A mesa de madeira de sittim.
    • As cortinas do tabernaculo.
    • As taboas do tabernaculo.
    • O véu do tabernaculo.
    • O altar dos holocaustos.
    • O pateo do tabernaculo.
    • O azeite puro.
    • Deus escolhe Aarão e seus filhos para sacerdotes.
    • As vestes sacerdotaes.
    • Urim e Thummim.
    • A lamina de oiro puro.
    • O sacrificio e as ceremonias da consagração.
    • O altar do incenso.
    • O resgate da alma.
    • A pia de cobre.
    • O azeite da sancta uncção.
    • O incenso sancto.
    • Os artifices da obra do tabernaculo.
    • O sabbado sancto e as duas taboas do testemunho.
    • O bezerro de oiro.
    • Moysés quebra as taboas do testemunho.
    • Moysés manda matar os idolatras.
    • Moysés intercede pelo povo.
    • Deus não irá no meio do povo mas enviará um anjo.
    • Moysés roga a Deus a Sua presença.
    • Moysés roga a Deus lhe mostre a sua gloria.
    • As novas taboas dos dez mandamentos.
    • Deus faz um pacto.
    • O rosto de Moysés resplandece.
    • O sabbado e as offertas para o tabernaculo.
    • A promptidão do povo em trazer offertas.
    • Deus chama Bezaleel e Aholiab.
    • Moysés entrega aos obreiros as offertas do povo.
    • A coberta de pelles e as taboas.
    • Os véus e as columnas.
    • A arca.
    • O propiciatorio.
    • A mesa.
    • O castiçal.
    • O altar do holocausto.
    • O pateo.
    • A numeração das coisas do tabernaculo.
    • As vestes dos Sacerdotes.
    • O tabernaculo é entregue a Moysés.
    • Deus manda Moysés levantar o tabernaculo.
    • O tabernaculo é levantado.
    • A nuvem cobre o tabernaculo.
  • O TERCEIRO LIVRO DE MOYSÉS CHAMADO LEVITICO.
    • Os holocaustos.
    • As offertas de manjares.
    • Os sacrificios de paz ou das graças.
    • O sacrificio pelos erros dos sacerdotes.
    • O sacrificio pelos erros do povo.
    • O sacrificio pelos erros d’um principe.
    • O sacrificio pelos erros de qualquer pessoa.
    • O sacrificio pelos peccados occultos.
    • O sacrificio pelo sacrilegio.
    • O sacrificio pelos peccados de ignorancia.
    • O sacrificio pelos peccados voluntarios.
    • A lei do holocausto.
    • A lei da offerta de manjares.
    • A offerta na consagração dos sacerdotes.
    • A lei da expiação do peccado.
    • A lei da expiação da culpa.
    • A lei do sacrificio da paz.
    • Deus prohibe o comer a gordura e o sangue.
    • A porção dos sacerdotes.
    • A consagração de Aarão e seus filhos.
    • Aarão offerece sacrificios por si e pelo povo.
    • Nadab e Abihu morrem diante do Senhor.
    • A lei ácerca das coisas sanctas.
    • Os animaes que se devem comer e os que se não devem comer.
    • A purificação da mulher depois do parto.
    • As leis ácerca da praga da lepra.
    • A lei ácerca do leproso depois de sarado.
    • A lei ácerca da lepra n’uma casa.
    • Immundicias do homem e da mulher.
    • Como Aarão deve entrar no sanctuario.
    • O sacrificio pelo proprio summo sacerdote.
    • O sacrificio pelo povo.
    • A festa annual das expiações.
    • O sangue de todos os animaes deve trazer-se á porta do tabernaculo.
    • A prohibição de comer sangue.
    • Casamentos illicitos.
    • Uniões abominaveis.
    • A repetição de diversas leis.
    • As penas de diversos crimes.
    • Leis ácerca dos sacerdotes.
    • A lei ácerca de comer coisas sanctas.
    • Os animaes sacrificados devem ser sem defeito.
    • As festas solemnes do Senhor.
    • O sabbado.
    • A paschoa.
    • As primicias.
    • O dia da expiação.
    • A lei ácerca das lampadas.
    • O pão para a mesa do Senhor.
    • A pena do peccado de blasphemia.
    • O anno do jubileu.
    • Mandamentos, promessas e ameaças.
    • Votos particulares e a avaliação d’elles.
    • Voto d’um campo e o resgate d’elle.
    • Não ha resgate para as coisas consagradas.
  • O QUARTO LIVRO DE MOYSÉS CHAMADO NUMEROS.
    • Deus manda Moysés numerar as tribus.
    • Os levitas não são contados.
    • A ordem das tribus no acampamento.
    • Os filhos de Aarão e os levitas são escolhidos para o serviço do tabernaculo.
    • Os deveres dos levitas.
    • O leproso e o immundo são lançados fóra do arraial.
    • A prova da mulher suspeita de adulterio.
    • A lei do nazireado.
    • O modo de abençoar os filhos de Israel.
    • As offertas dos principes na dedicação do tabernaculo e do altar.
    • Como devem ser accesas as lampadas.
    • A consagração dos levitas.
    • A celebração da paschoa no deserto de Sinai.
    • Segunda celebração para os ausentes e os immundos.
    • A nuvem guiando a marcha dos israelitas.
    • As duas trombetas de prata.
    • Os israelitas partem de Sinai.
    • Moysés roga a Hobab que vá com elles.
    • As murmurações dos israelitas.
    • Moysés acha pesado o seu cargo.
    • Deus designa setenta anciãos para ajudarem Moysés.
    • A sedição de Miriam e Aarão.
    • Doze homens são enviados para espiar a terra de Canaan.
    • Os israelitas querem voltar para o Egypto.
    • Aos murmuradores não é permittido entrar na terra de Canaan.
    • A repetição de diversas leis.
    • A lei ácerca das bordas dos vestidos.
    • A rebellião de Coré, Dathan e Abiram.
    • A vara de Aarão floresce.
    • Os deveres e direitos dos sacerdotes, e dos levitas.
    • A agua de separação.
    • A morte de Miriam.
    • Moysés fere a rocha e as aguas saem.
    • Moysés solicita passagem pelo Edom.
    • A morte de Aarão.
    • Os israelitas destroem aos cananeos.
    • As serpentes ardentes e a serpente de metal.
    • Jornadas dos israelitas.
    • Os israelitas ferem os reis de Moab e de Bashan.
    • Balac e Balaão.
    • Balac edifica sete altares.
    • As prophecias de Balaão.
    • Os israelitas peccam com as filhas dos moabitas.
    • Deus manda tomar a somma de todos os israelitas.
    • A lei ácerca da divisão da terra.
    • A lei ácerca das heranças.
    • Deus annuncia a morte de Moysés.
    • Josué é designado para successor de Moysés.
    • O holocausto perpetuo.
    • As offertas nos sabbados, nas luas novas, na paschoa e no dia das primicias.
    • As offertas na festa das trombetas.
    • As offertas nas festas solemnes.
    • A lei ácerca dos votos das mulheres.
    • A victoria sobre os midianitas.
    • A purificação dos soldados.
    • A divisão da presa.
    • A offerta voluntaria dos capitães.
    • As tribus de Ruben e Gad pedem a terra de Gilead.
    • As jornadas desde o Egypto até Moab.
    • Deus manda lançar fóra os moradores de Canaan.
    • Os confins da terra.
    • Os homens que devem dividir a terra.
    • As cidades dos levitas.
    • Seis cidades de refugio.
    • Os casamentos das herdeiras.
  • O QUINTO LIVRO DE MOYSÉS CHAMADO DEUTERONOMIO.
    • O discurso de Moysés na planicie do Jordão.
    • Moysés falla ácerca dos edomitas, moabitas, e ammonitas.
    • Moysés falla ácerca de Og, rei de Basan.
    • A oração de Moysés para entrar em Canaan.
    • Moysés exhorta o povo á obediencia.
    • Moysés designa tres das cidades de refugio.
    • A repetição dos dez mandamentos.
    • O povo pede a Moysés para receber a lei do Senhor.
    • O fim da lei é obediencia.
    • Ordena-se a destruição dos cananeos e seus idolos.
    • Exhortação a ter em memoria os benificios do Senhor.
    • Moysés lembra aos israelitas as suas murmurações e suas infidelidades.
    • Moysés falla das segundas taboas da lei.
    • Da vocação da tribu de Levi.
    • Exhortação á obediencia.
    • Os beneficios da obediencia.
    • A benção e a maldição.
    • O unico logar de culto é o escolhido pelo Senhor.
    • O castigo dos falsos prophetas e dos idolatras.
    • Animaes limpos e immundos.
    • Os dizimos para o serviço do Senhor.
    • O anno da remissão.
    • As tres festas da paschoa, de pentecostes e dos tabernaculos.
    • Deveres dos juizes.
    • O castigo da idolatria.
    • Consulta dos sacerdotes.
    • A eleição e os deveres d’um rei.
    • A herança e os direitos dos sacerdotes e dos levitas.
    • As abominações das nações são prohibidas.
    • A promessa d’um grande propheta.
    • A quem pertence os privilegios das cidades de refugio.
    • Ácerca dos limites e das testemunhas.
    • As leis da guerra.
    • Expiação por uma morte cujo auctor é desconhecido.
    • Ácerca da mulher prisioneira.
    • O direito do primogenito.
    • Ácerca dos filhos desobedientes.
    • Os cadaveres serão tirados do patibulo.
    • Caridade com o proximo.
    • Ácerca dos vestidos do homem e dos da mulher.
    • As penas de diversos peccados commetidos para com mulheres.
    • Pessoas que são excluidas das assembléas sanctas.
    • Ácerca de fugitivos, prostitutas, usura e votos.
    • Ácerca do divorcio, dos penhores, dos roubadores e da lepra.
    • Ácerca de emprestimos.
    • Caridade para com os pobres, os estrangeiros e os orphãos.
    • A pena de açoites.
    • A obrigação de um homem casar com a viuva do seu irmão.
    • Pesos e medidas justas.
    • Amalek será destruido.
    • As primicias da terra.
    • Oração d’aquelle que deu os dizimos.
    • A ordem de levantar um padrão e gravar n’elle a lei.
    • As maldições que serão lançadas do monte Ebal.
    • As bençãos que serão lançadas do monte Gerizim.
    • Castigos por desobediencia.
    • Deus faz um novo pacto com o povo.
    • A misericordia de Deus para com os que se arrependem.
    • A lei do Senhor é bem patente.
    • Moysés nomeia Josué seu successor.
    • A lei deve ser lida ao povo de sete em sete annos.
    • Deus dá a Josué o encargo do povo.
    • Deus põe um cantico na bocca de Josué.
    • Ultimo cantico de Moysés.
    • A magestade de Deus.
    • As bençãos das tribus.
    • Moysés sobe ao monte Nebo, vê a terra promettida e morre.
  • O LIVRO DE JOSUÉ.
    • Deus falla a Josué e anima-o.
    • Josué prepara o povo para passar o Jordão.
    • Josué envia dois espias a Jericó.
    • A passagem do Jordão.
    • As doze pedras tiradas do meio do Jordão.
    • A circumcisão dos filhos de Israel.
    • Celebra-se a paschoa.
    • Um anjo apparece a Josué.
    • Jericó é destruida, Rahab é salva.
    • Os israelitas são derrotados por causa do peccado de Acan.
    • Hai é tomada e destruida.
    • Josué edifica um altar, escreve a lei em pedras e lê-a.
    • Os gibeonitas enganam Josué, que faz com elles uma alliança.
    • Gibeon é sitiada por cinco reis.
    • Josué soccorre a Gibeon.
    • O sol e a lua são detidos.
    • Josué prende os cinco reis e mata-os.
    • Josué vence mais sete reis.
    • As victorias de Josué sobre diversos reis.
    • As terras que Moysés deu ás duas e meia tribus.
    • Os trinta e um reis que Josué feriu.
    • Josué reparte a terra que tinha conquistado.
    • Josué dá a Caleb, em herança, Hebron.
    • As heranças das nove e meia tribus. A herança de Judah.
    • As heranças dos filhos de José. A herança de Ephraim.
    • A herança da meia tribu de Manasseh.
    • O tabernaculo é levantado em Silo.
    • A herança de Benjamin.
    • A herança de Simeão.
    • A herança de Zebulon.
    • A herança de Aser.
    • A herança de Dan.
    • Estabelecem-se as cidades de refugio.
    • As cidades da tribu de Levi.
    • Josué abençoa e manda para suas casas as duas e meia tribus.
    • O altar do testemunho.
    • Josué exhorta o povo a observar a lei do Senhor.
    • Josué traz á memoria do povo tudo o que Deus tinha feito por elle.
    • Josué faz, de novo, concerto com o povo.
    • A pedra do testemunho.
    • A morte de Josué e de Eleazar.
  • O LIVRO DOS JUIZES.
    • Novas conquistas pelas tribus.
    • O anjo do Senhor reprehende os israelitas.
    • A infidelidade dos israelitas depois da morte de Josué.
    • Servidão dos israelitas sob Cusan, rei da Syria ou Aram.
    • Othniel livra-os.
    • Servidão sob Eglon.
    • Ehud livra-os.
    • Servidão sob Jabin rei de Canaan.
    • Debora e Barac livram-os.
    • Jael mata Sisera.
    • O cantico de Debora.
    • Servidão sob os midianitas.
    • Um anjo falla com Gideon.
    • Gideon com trezentos homens vence os midianitas.
    • Gideon apazigua os ephraimitas e mata os reis dos midianitas.
    • Gideon recusa governar, faz um ephod e morre.
    • Abimelech mata os seus irmãos e se declara rei.
    • A parabola de Jotham.
    • A conspiração de Gaal.
    • Abimelech vence Gaal e os sichemitas.
    • A morte de Abimelech.
    • Tola e Jair juizes dos israelitas.
    • Servidão sob os philisteos e os ammonitas.
    • Jefthe livra os israelitas.
    • Jefthe peleja contra os ephraimitas e os gileaditas.
    • Ebsan, Elon e Abdon juizes dos israelitas.
    • Servidão dos israelitas sob os philisteos, e o nascimento de Sansão.
    • O casamento de Sansão.
    • O enigma de Sansão.
    • Sansão põe fogo ás searas dos philisteos.
    • Os homens de Judah amarram a Sansão.
    • Sansão fere mil homens com a queixada d’um jumento.
    • Sansão é trahido por Dalila.
    • Sansão faz cair o templo de Dagon.
    • Micah e o idolo da sua casa.
    • O levita em casa de Micah.
    • Os daneos buscam uma herança e tomam Lais.
    • Os daneos levam da casa de Micah a imagem e o levita.
    • Os homens de Gibeah abusam da mulher d’um levita.
    • Os israelitas vingam o ultrage feito ao levita.
    • A ruina de Jabes Gilead.
    • Dão-se quatrocentas mulheres aos benjamitas.
  • O LIVRO DE RUTH.
    • Noemi e suas noras Orpha e Ruth.
    • Ruth vae rabiscar espigas.
    • Boaz falla a Ruth benignamente.
    • Ruth vae deitar-se aos pes de Boaz.
    • Boaz promette a Ruth casar com ella.
    • Boaz casa com Ruth.
    • Ruth dá á luz Obed, avô de David.
  • O PRIMEIRO LIVRO DE SAMUEL.
    • Elcana e suas mulheres.
    • Anna roga a Deus que lhe dê um filho.
    • Nasce Samuel e é consagrado a Deus.
    • O cantico de Anna.
    • Os crimes dos filhos de Eli.
    • O ministerio de Samuel.
    • Prophecia contra a casa de Eli.
    • Deus falla com Samuel em sonhos.
    • Samuel conta a visão a Eli.
    • Os philisteos vencem os israelitas.
    • A arca é tomada. Hophni e Phineas são mortos.
    • A morte de Eli e da mulher de Phineas.
    • A arca, na terra dos philisteos, causa-lhes afflicções.
    • Os philisteos enviam a arca para fóra da tua terra.
    • A arca chega a Beth-semes.
    • Samuel exhorta ao arrependimento.
    • Os philisteos são vencidos.
    • Os israelitas pedem um rei e Deus concede-o.
    • Saul busca as jumentas extraviadas e vae ter com Samuel.
    • Samuel unge Saul como rei de Israel.
    • O povo escolhe Saul para seu rei.
    • Saul vence os ammonitas.
    • Samuel resigna o seu cargo.
    • Guerra entre os israelitas e os philisteos.
    • Saul offerece sacrificios e Samuel reprova-o.
    • A victoria de Jonathan sobre os philisteos.
    • O atrevido voto de Saul.
    • Jonathan é condemnado á morte.
    • Samuel manda a Saul destruir os amalekitas.
    • Deus manda Samuel reprehender a Saul.
    • Samuel mata a Agag.
    • Deus manda Samuel ungir a David como rei.
    • Saul é atormentado pelo espirito maligno.
    • Guerra entre os israelitas e os philisteos.
    • Jessé envia David a seus irmãos.
    • O gigante Goliath insulta os israelitas.
    • David dispõe-se a pelejar contra o gigante.
    • David encontra-se com o gigante e mata-o.
    • Amizade de Jonathan para com David.
    • O cantico das mulheres indigna a Saul.
    • Saul intenta matar David pela astucia.
    • Michal, a filha de Saul, ama a David e casa com elle.
    • Jonathan aplaca o ciume que seu pae tem de David.
    • Michal engana a seu pae e salva a David.
    • A entrevista de David com Jonathan.
    • Jonathan faz um pacto com David.
    • David vae ter com o sacerdote Achimelech.
    • David foge para Achis rei de Gath.
    • David esconde-se na caverna de Adullam.
    • Saul mata todos os sacerdotes de Nob.
    • Abiathar um dos sacerdotes escapa e vem ter com David.
    • David livra Keila.
    • Saul persegue David no deserto de Ziph.
    • David corta a orla do manto de Saul.
    • A morte de Samuel e a retirada de David para o deserto de Paran.
    • Nabal recusa dar viveres aos servos de David.
    • Abigail apazigua David.
    • David poupa outra vez a vida de Saul.
    • David vae ter outra vez com Achis rei de Gath.
    • Saul consulta uma pythonissa de Endor.
    • David marcha com Achis contra os israelitas.
    • Siclag é saqueada pelos amalekitas.
    • David persegue os amalekitas e livra os captivos.
    • David estabelece a lei da divisão da presa.
    • A matança dos israelitas e a morte de Saul.
  • O SEGUNDO LIVRO DE SAMUEL.
    • David mata o amalekita que lhe traz a noticia da morte de Saul.
    • O pranto de David por Saul e Jonathan.
    • David é acclamado rei de Judah.
    • Abner faz Isboseth rei de Israel.
    • Victoria de David sobre Isboseth.
    • Os filhos de David que nasceram em Hebron.
    • Abner faz alliança com David.
    • Joab mata Abner á traição.
    • David lamenta a morte de Abner.
    • Dois servos de Isboseth o matam e trazem a cabeça a David.
    • David é constituido rei de todo o Israel.
    • Os filhos de David que nasceram em Jerusalem.
    • David traz a arca para Jerusalem.
    • David deseja edificar um templo ao Senhor.
    • As victorias de David sobre varias nações.
    • A bondade de David para com o filho de Jonathan.
    • David derrota os ammonitas e os syros.
    • David commette um adulterio e um homicidio.
    • Nathan, o propheta, reprehende a David.
    • Amnon ama Tamar e commette um incesto.
    • Absalão mata Amnon.
    • Absalão foge para Talmai e depois de tres annos volta para Jerusalem.
    • A rebellião de Absalão e a fuga de David.
    • David é enganado por Ziba e amaldiçoado por Semei.
    • Os conselhos que Achitophel e Husai dão a Absalão.
    • A victoria do exercito de David sobre o de Absalão.
    • Absalão fica suspenso de uma arvore e Joab mata-o.
    • David, sabendo da morte de Absalão, chora amargamente.
    • David volta para Jerusalem.
    • Mephiboseth encontra-se com David.
    • Barzillai encontra-se com David.
    • A sedição de Seba e a sua morte.
    • Fome em Israel, e a sua causa.
    • Quatro guerras contra os philisteos.
    • Cantico de David em acção de graças.
    • As ultimas palavras de David.
    • Os trinta e sete valentes que David teve.
    • A numeração do povo e o castigo que Deus enviou.
  • O PRIMEIRO LIVRO DOS REIS.
    • A velhice de David.
    • Salomão é constituido rei.
    • David dá conselhos a Salomão e morre.
    • Salomão reina, e mata Adonias, Joab e Simei.
    • Salomão casa com a filha de Pharaó.
    • Salomão julga a causa de duas mulheres.
    • Os principes de Salomão e a grandeza do seu reino.
    • A sabedoria de Salomão.
    • Salomão faz alliança com Hirão, rei de Tyro.
    • Os preparativos para edificar o templo.
    • Salomão edifica o templo.
    • Salomão edifica um palacio.
    • Diversas obras para o templo.
    • Dedicação do templo.
    • Salomão falla ao povo.
    • Salomão ora a Deus.
    • Salomão abençoa o povo.
    • O Senhor apparece a Salomão pela segunda vez.
    • O tributo que Salomão impoz.
    • A rainha de Saba vem visitar Salomão.
    • As riquezas de Salomão.
    • A idolatria de Salomão e a ira de Deus contra elle.
    • Deus excita adversarios contra Salomão.
    • A morte de Salomão.
    • Roboão causa separação entre as tribus.
    • Dez tribus seguem Jeroboão.
    • A idolatria de Jeroboão.
    • Um propheta prediz contra o altar.
    • Um leão mata o propheta.
    • Ahias prediz a ruina da casa de Jeroboão.
    • A impiedade de Roboão.
    • Abião imita a impiedade de seu pae Roboão.
    • Asa é bom rei sobre Israel.
    • Nadab filho de Jeroboão é mau rei.
    • A prophecia de Jehu contra Baása rei de Judah.
    • A conspiração de Zimri.
    • Omri vence a Tibni e reina.
    • Achab reina e casa com Jezabel.
    • Elias prediz contra Achab, e é sustentado pelos corvos.
    • A viuva de Sarepta.
    • Elias apresenta-se diante de Achab.
    • Elias e os prophetas de Baal.
    • Jezabel ameaça Elias.
    • Elias no monte de Horeb.
    • Guerra entre Achab e o rei da Syria.
    • Achab vence os syros e faz alliança com o seu rei.
    • Naboth recusa vender a sua vinha a Achab.
    • Jezabel ordena a morte de Naboth.
    • Deus manda Elias ameaçar a Achab.
    • Achab faz alliança com Josaphat.
    • A guerra contra os syros, e a morte de Achab.
    • O reinado de Josaphat e a sua morte.
  • O SEGUNDO LIVRO DOS REIS.
    • Moab rebella-se contra Israel e Achazias adoece.
    • O fogo do céu consome cem homens.
    • Elias é elevado ao céu n’um carro de fogo.
    • Eliseo, o successor de Elias.
    • Eliseo salva tres reis com os seus exercitos.
    • Eliseo augmenta o azeite da viuva.
    • A sunamita e o seu filho.
    • A morte que havia na panella é tirada.
    • Vinte pães satisfazem cem homens.
    • Naaman é curado da lepra.
    • Geazi é atacado de lepra.
    • O ferro d’um machado é feito fluctuar.
    • Eliseo adivinha os conselhos do rei da Syria.
    • Samaria é cercada.
    • Eliseo prediz a abundancia de viveres.
    • A sunamita volta para a sua terra.
    • Hazael mata a Benhadad.
    • O reinado de Jorão.
    • O reinado de Achazias.
    • Jehu é ungido rei de Israel e mata a Jorão e a Jezabel.
    • Jehu extermina a casa de Achab.
    • Jehu encontra a Jonadab e mata os servos de Baal.
    • Athalia manda matar a familia real—Joás escapa e é ungido rei.
    • Joás manda reparar o templo.
    • Joachaz e Jehoás, reis de Israel.
    • Eliseo adoece e Jehoás vem ter com elle.
    • A morte de Eliseo.
    • Amasias mata os matadores de seu pae.
    • O reinado de Jeroboão II.
    • Azarias, rei de Judah.
    • Zacharias reina seis mezes.
    • Sallum reina em Samaria um mez.
    • Menahem reina sobre Israel.
    • Pekaia rei de Israel.
    • Jothão rei de Judah.
    • Achaz, rei de Judah.
    • O altar de Damasco.
    • Hoseas, rei de Israel.
    • O rei da Assyria leva para Samaria muitos estrangeiros.
    • Ezequias restabelece o culto do Senhor.
    • Sanherib invade Judah.
    • Ezequias ora na casa do Senhor.
    • Isaias conforta a Ezequias.
    • Deus fere os syros e livra Judah.
    • Ezequias adoece.
    • A embaixada do rei de Babylonia.
    • A impiedade de Manasseh e as ameaças de Deus.
    • Amon é um mau rei, e os seus servos o matam.
    • Josias repara o templo.
    • Hilkias acha o livro da lei.
    • Hulda, a prophetiza.
    • Josias ajunta todo o povo e renova o pacto do Senhor.
    • O altar de Bethel é profanado e derribado.
    • A celebração da paschoa.
    • Joachaz reina, e é levado captivo para o Egypto.
    • O principio da captividade de Judah.
    • Zedekias reina, e é levado, com o seu povo, captivo para Babylonia.
    • Gedalias governa, mas Ishmael mata-o.
  • O PRIMEIRO LIVRO DAS CHRONICAS.
    • Genealogia desde Adão até Noé. Os filhos de Noé, e seus descendentes.
    • Os doze filhos de Jacob, e os descendentes de Judah.
    • Descendentes de David.
    • Os descendentes de Judah.
    • Descendentes de Levi, seu ministerio e suas cidades.
    • Descendentes de Issacar.
    • De Benjamin.
    • De Manassés.
    • De Aser.
    • Descendentes de Benjamin e de Saul.
    • Habitantes de Jerusalem depois da volta do captiveiro.
    • A morte de Saul e de seus filhos.
    • David é ungido rei.
    • Os valentes que David teve.
    • Os que vieram a David em Siclag.
    • Os que vieram a David em Hebron.
    • A arca é depositada em casa de Obed-edom.
    • David faz alliança com Hirão.
    • A arca é levada da casa de Obed-edom para Jerusalem.
    • Acção de graças e cantico de David.
    • David deseja edificar o templo, mas Deus não permitte.
    • A oração de David.
    • Diversas victorias de David.
    • O rei dos ammonitas ultraja os mensageiros de David, e este castiga-o.
    • David numera o povo, e Deus castiga-o.
    • David faz preparativos para edificar o templo.
    • David faz Salomão rei e ordena os turnos e funcções dos levitas.
    • David divide os sacerdotes em vinte e quatro turnos.
    • Funcções dos cantores em seus turnos.
    • Funcções dos porteiros.
    • Os guardas dos thesouros.
    • Os officiaes e os juizes.
    • O numero do povo, e as turmas de serviço para cada mez.
    • David exhorta os principes e seu filho Salomão.
    • David dá a Salomão o desenho do templo.
    • As offertas de David, dos principes, e do povo para a construcção do templo.
  • O SEGUNDO LIVRO DAS CHRONICAS.
    • Salomão offerece sacrificios.
    • Salomão pede a Deus sabedoria.
    • As forças e as riquezas de Salomão.
    • Salomão pede a Hirão, rei de Tyro, que o ajude na construcção do templo.
    • A construcção do templo começa.
    • Os dois cherubins.
    • O altar e o mar de bronze.
    • A arca é levada para o sanctuario do templo.
    • Salomão abençoa o povo e dá graças ao Deus de Israel.
    • A oração de Salomão.
    • O fogo e a gloria de Deus são os signaes da sua approvação.
    • Deus apparece a Salomão pela segunda vez e lhe faz promessas.
    • Salomão edifica cidades.
    • Salomão faz tributarios os hetheos.
    • A rainha de Saba vem ver a Salomão.
    • As riquezas e a magnificencia de Salomão.
    • A morte de Salomão.
    • A revolta de dez tribus de Israel.
    • Deus prohibe fazer guerra contra as dez tribus.
    • Todos os que temem a Deus veem a Jerusalem.
    • Deus castiga Roboão por causa da idolatria.
    • Abias reina e peleja contra Jeroboão.
    • Asa reina, e vence a Zera o ethiope.
    • Asa abole a idolatria e renova o pacto do Senhor.
    • Asa e o rei da Syria pelejam contra Baása.
    • Josaphat e o seu cuidado em instruir o povo.
    • Alliança entre Josaphat e Achab.
    • A guerra contra Ramoth-gilead e a morte de Achab.
    • O propheta Jehu reprehende a Josaphat.
    • Deus concede a Josaphat victoria sobre os seus inimigos.
    • A morte de Josaphat e a impiedade de Jorão.
    • Achazias reina e é morto por Jehu.
    • Athalia manda matar a familia real, mas Joás escapa.
    • Joiada, o sacerdote, unge a Joás, como rei de Judah.
    • O pacto que Joiada fez.
    • Joás dá ordens para concertar o templo.
    • A idolatria de Joás.
    • O juizo de Deus sobre Joás.
    • Amasias vence os edomitas.
    • Deus castiga Amasias por causa da idolatria.
    • Uzias reina e prospera.
    • Uzias é atacado de lepra.
    • Jothão reina bem e vence os ammonitas.
    • Achaz é impio e os syros affligem-n’o.
    • Achaz busca o soccorro dos reis d’Assyria e não o acha.
    • Ezequias manda purificar o templo.
    • Os levitas purificam o templo.
    • Ezequias restabelece o culto de Deus.
    • Ezequias convida todo o povo a vir a Jerusalem para celebrar a paschoa.
    • Ezequias regula as turmas dos sacerdotes e levitas.
    • Sennaquerib invade Judah, e Deus destroe o seu exercito.
    • Doença e morte de Ezequias.
    • A idolatria de Manassés.
    • O captiveiro de Manasses, sua oração e morte.
    • O reinado de Amon e a sua impiedade.
    • Josias abole a idolatria.
    • Josias repara o templo. Hilkias acha o livro da lei.
    • Hulda a prophetiza prediz a ruina de Jerusalem.
    • A celebração da paschoa em Jerusalem.
    • Josias provoca o rei do Egypto e é morto.
    • Joachaz é levado captivo para o Egypto.
    • Joaquim reina.
    • Zedekias reina.
  • O LIVRO DE ESDRAS.
    • Cyro convida os judeos a voltarem para Jerusalem e edificarem o templo.
    • A lista dos que voltaram de Babylonia para Jerusalem com Zorobabel.
    • É levantado o altar.
    • São postos os alicerces do templo.
    • Os samaritanos accusam os judeos ao rei Artaxerxes, e a construcção do templo é prohibida.
    • Aggeo e Zacharias exhortam os judeos a continuarem a construcção do templo.
    • O rei Dario confirma a ordem de edificar o templo.
    • Acaba-se o templo e é consagrado.
    • Artaxerxes envia Esdras a Jerusalem para proclamar o edicto em favor dos judeos.
    • A lista dos que voltaram de Babylonia com Esdras.
    • Esdras sabe que muitos israelitas casaram com mulheres hetheas, e faz oração e confissão a Deus.
    • Os israelitas arrependem-se e despedem suas mulheres hetheas.
  • O LIVRO DE NEHEMIAS.
    • Nehemias, sabendo o triste estado de Jerusalem, ora a Deus.
    • Artaxerxes permitte a Nehemias ir a Jerusalem e edificar os muros.
    • Dos que trabalharam na edificação dos muros.
    • Os inimigos pretendem retardar a edificação dos muros.
    • Os pobres murmuram contra os ricos, e Nehemias reprehende os ultimos.
    • Os inimigos conspiram para surprehender e intimidar Nehemias.
    • Nehemias estabelece guardas e faz uma relação dos que primeiro vieram a Jerusalem.
    • Esdras lê a lei diante do povo.
    • A festa dos tabernaculos.
    • Arrependimento e confissão do peccado.
    • Os nomes dos que sellaram o concerto.
    • Relação dos que habitaram em Jerusalem.
    • Dos que habitaram nas cidades de Judah.
    • Os sacerdotes que vieram para Jerusalem com Zorobabel.
    • A dedicação dos muros.
    • O ministerio do templo.
    • Nehemias remove diversos abusos.
  • O LIVRO DE ESTHER.
    • O banquete de Assuero.
    • Vasthi, a rainha, recusa assistir ao banquete.
    • Assuero casa com Esther.
    • Mardoqueo descobre uma conspiração.
    • Haman é exaltado, e cria odio a Mardoqueo.
    • Haman pretende matar todos os judeos.
    • A consternação e tristeza dos judeos.
    • Esther entra á presença do rei, e convida-o, e a Haman, para dois banquetes.
    • O rei lê as chronicas e determina honrar Mardoqueo.
    • Esther denuncia Haman.
    • O rei concede a Mardoqueo um edicto em favor dos judeos.
    • Os judeos matam os seus inimigos.
    • A festa de purim.
    • Exaltação de Mardoqueo.
  • [MT] O LIVRO DE JOB.
    • A virtude, tentação e perdas de Job.
    • A adversidade e cruel afflicção de Job.
    • Job amaldiçoa o seu nascimento e lamenta a sua miseria.
    • Eliphaz reprehende Job.
    • Eliphaz exhorta a Job a que busque a Deus.
    • Job justifica as suas queixas.
    • Bildad combate as palavras de Job e justifica a Deus.
    • Job confessa a justiça de Deus e pede allivio á sua miseria.
    • Sofar reprehende Job, mostra a sabedoria de Deus e exhorta ao arrependimento.
    • Job defende-se contra as accusaçoes de seus amigos.
    • Job confia em Deus e deseja conhecei os seus peccados.
    • Job roga o favor de Deus por causa da brevidade e miseria da vida humana.
    • Eliphaz accusa Job de impiedade.
    • Eliphaz mostra que o impio é atormentado n’esta vida.
    • Job accusa a seus amigos de falta de compaixão e misericordia.
    • Bildad accusa Job de presumpção e impaciencia.
    • Job queixa-se da obstinação e dureza dos seus amigos.
    • Sofar descreve as calamidades que os impios soffrem.
    • Job mostra que os impios muitas vezes gozam prosperidade n’esta vida.
    • Eliphaz accusa Job de diversos peccados e o exhorta ao arrependimento.
    • Job deseja apresentar-se perante Deus e confia na sua misericordia.
    • Job contesta que os impios, muitas vezes, ficam sem castigo n’esta vida.
    • Bildad sustenta que o homem não pode, sem presumção, justificar-se diante de Deus.
    • Job reprehende Bildad e exalta o poder de Deus.
    • Job sustenta sua integridade e sinceridade.
    • O homem tem sciencia das coisas da terra, mas a sabedoria é dom de Deus.
    • Lamentação de Job lembrando-se do seu primeiro estado.
    • Job descreve o estado miseravel em que caiu.
    • Job declara sua integridade nos seus deveres.
    • Elihu reprehende Job e os seus tres amigos.
    • Elihu accusa Job de se oppôra Deus e de entender mal os seus caminhos.
    • Elihu accusa Job de fallar injustamente de Deus.
    • O bem e o mal não podem affectar a Deus, mas algumas vezes, por falta de fé dos afflictos não os ouve.
    • Elihu justifica a Deus e diz a Job que o seu peccado estorva a benção d’Aquelle.
    • O homem, por conhecer as obras de Deus e a sua sabedoria, deve temel-o.
    • Deus responde a Job e mostra-lhe sua grandeza e sabedoria.
    • Job humilha-se perante Deus e dá-lhe gloria.
    • Deus manda os amigos de Job ir ter com elle e offerecer sacrificios.
    • Deus confere a Job o dobro da prosperidade que antes tinha.
  • O LIVRO DOS PSALMOS.
    • A felicidade dos justos e o castigo dos impios.
    • A rebellião das gentes e a victoria do Messias.
    • David confia em Deus na sua adversidade.
    • David ora a Deus na sua angustia.
    • Deus aborrece os impios e abençoa os justos.
    • David recorre á misericordia de Deus e alcança perdão.
    • David confia em Deus e protesta a sua innocencia.
    • Deus é glorificado nas suas obras e na sua bondade para com o homem.
    • Acção de graças por um grande livramento.
    • A audacia dos perseguidores, e o refugio em Deus.
    • Deus salva os rectos e castiga os impios.
    • A falsidade do homem e a veracidade de Deus.
    • David, na sua extrema tristeza, recorre a Deus e confia n’elle.
    • A corrupção do homem; sua redempção provém de Deus.
    • O verdadeiro cidadão dos céus.
    • A confiança e felicidade do crente e a certeza da vida eterna.
    • David pede a Deus que o proteja dos seus inimigos; confia na sua innocencia e na justiça de Deus.
    • Cantico de louvor a Deus pelas suas muitas bençãos.
    • A excellencia da creação e das suas leis, assim como da palavra de Deus.
    • Oração pelo rei na guerra.
    • David louva a Deus pela victoria.
    • O Messias soffre, mas triumpha.
    • A felicidade de termos o Senhor como nosso pastor.
    • O dominio universal de Deus; quem é digno de entrar no seu sanctuario; Deus é o Rei da gloria.
    • David roga a Deus que o livre dos seus inimigos e lhe perdoe os seus peccados.
    • David recorre a Deus, confiando na sua propria integridade.
    • Confiança em Deus e anhelo pela sua presença.
    • David roga a Deus que o aparte dos impios a e louva, Deus porque ouviu as suas supplicas.
    • David exhorta a louvar a magestade de Deus.
    • A ira de Deus dura um momento só, mas a sua benignidade é eterna.
    • David roga a Deus que o livre, louva a sua benignidade e exhorta a confiar n’Elle.
    • A felicidade do homem perdoado; exhortação ao arrependimento.
    • O jubilo do crente na contemplação das obras de Deus.
    • David louva a Deus, porque respondeu ás suas supplicas, e exhorta a confiar n’Elle.
    • David pede o castigo dos impios; descripção da miseria d’estes e supplica para que Deus os julgue.
    • A malicia dos impios. Nosso refugio está em Deus, que salva os rectos.
    • A prosperidade dos peccadores acaba, mas sómente os justos serão felizes.
    • A dôr e o arrependimento do peccador; dirige-se a Deus para obter perdão e salvação.
    • O cuidado com as nossas palavras; a brevidade e vaidade da vida; a supplica para que Deus o guarde da impaciencia.
    • Deus ouve a alma paciente: a obediencia é melhor do que o sacrificio; oração a Deus para que o livre dos males.
    • O cuidado de Deus para com os pobres. David queixa-se da traição de seus inimigos e busca o soccorro de Deus.
    • A alma anhela por servir a Deus no seu templo.
    • Oração para que seja restituido aos privilegios do sanctuario.
    • O povo de Deus recorda os favores antigos, e roga o livramento dos males presentes.
    • Descripção prophetica da união entre Christo e a sua egreja.
    • A fé perfeita que aquelle que crê tem em Deus.
    • O triumpho do reino de Deus.
    • A belleza e os privilegios de Sião.
    • A vaidade dos bens terrestres. Só Deus salva da morte.
    • Deus governa o mundo: Deus tem mais prazer na obediencia do que no sacrificio.
    • David confessa o seu peccado, supplica o perdão e roga a Deus que lhe renove um espirito recto.
    • David prediz a ruina do impio, e confia em Deus.
    • O impio nega a existencia de Deus e se corrompe.
    • David roga a Deus que o salve dos seus inimigos.
    • David queixa-se da malicia dos seus inimigos; persevera em oração, e lança a sua carga sobre o Senhor.
    • David roga a Deus que o livre dos seus inimigos, e confia em que elle lh’o conceda.
    • David acha soccorro contra os seus inimigos e louva a Deus.
    • David reprova os impios. Deus os castigará, e salvará os justos.
    • David supplica a Deus que o livre, e protesta a sua innocencia.
    • Acção de graças por varias victorias.
    • David confia em Deus como seu refugio.
    • Exhortação a que se confie sómente em Deus.
    • David anhela pela presença de Deus.
    • David supplica a Deus que guarde a sua vida, e espera que lh’o conceda.
    • David louva a Deus e dá-lhe graças pelas bençãos concedidas.
    • Cantico de louvor a Deus pelas suas grandes obras.
    • O reino de Deus abrange toda a terra.
    • Cantico de louvor e acção de graças a Deus como nosso salvador.
    • Os soffrimentos de David prefiguram os do Messias.
    • Na sua afflicção David supplica a Deus que se apresse em livral-o.
    • David confia em Deus, e roga que o livre dos seus inimigos, e o proteja.
    • A excellencia, justiça e gloria do reino de Salomão prefiguram as do Messias.
    • A prosperidade dos impios faz duvidar da justiça de Deus, mas o seu fim a demonstra.
    • A assolação do sanctuario, e a supplica para que se lembrasse do seu povo afflicto.
    • O propheta louva a Deus e promette fazer observar a justiça.
    • A magestade e o poder de Deus.
    • O estado interno do psalmista; elle anima a sua alma pela consideração das grandes obras e da misericordia de Deus.
    • A salvação que Deus concedeu a Israel; a rebellião contra Elle; Deus escolheu Judah e David para pastorear Israel.
    • A assolação de Jerusalem e a supplica de soccorro.
    • O propheta supplica a Deus que livre a sua vinha dos que a destroem.
    • Deus reprehende a Israel pela sua ingratidão e rebellião.
    • O propheta reprehende os juizes por causa da sua injustiça.
    • As nações congregam-se contra Israel, e o propheta supplica a Deus que o livre.
    • A felicidade d’aquelle que habita no sanctuario de Deus.
    • Fundando-se nos livramentos passados, o povo de Deus pede o livramento das afflicções presentes.
    • David implora ardentemente o soccorro de Deus.
    • Deus tem o maior prazer em Sião.
    • O psalmista queixa-se das suas grandes desgraças, e supplica a Deus que o livre.
    • Traz-se á memoria o pacto de Deus com David, a fim de que Deus livre o seu povo dos males presentes.
    • A fraqueza do homem e a providencia de Deus.
    • A segurança d’aquelle que se acolhe em Deus.
    • O psalmista louva a Deus por amor da sua obra, justiça e graça.
    • O poder e magestade do reino de Deus.
    • Appellação á justiça de Deus contra os malfeitores.
    • O psalmista convida a louvar o Senhor e celebral-o de viva voz.
    • Convite a toda a terra para louvar e temer o Senhor.
    • A magestade do reino de Deus: o castigo dos impios: exhortação á piedade e ao regozijo.
    • Convite a louvar o Senhor por amor de sua salvação.
    • A grandeza do reino de Deus.
    • Exhortação a toda a creatura a celebrar ao Senhor.
    • David promette a Deus andar perante elle com sinceridade e oppor-se aos impios.
    • Na sua grande afflicção, o psalmista recorre a Deus para que restabeleça o seu povo e o reconduza á sua terra.
    • Convite a louvar a Deus por amor de sua graça.
    • A gloria de Deus é manifestada na creação e conservação de todas as coisas.
    • O psalmista louva a Deus por haver guardado o seu pacto com os patriarchas, por haver livrado Israel d’Egypto, e pelo haver conduzido pelo deserto até Canaan.
    • Deus é louvado por haver supportado o seu povo, apezar das suas muitas rebelliões.
    • A bondade de Deus em proteger os viajantes, os encarcerados, os doentes, os que navegam, e em geral todos os homens.
    • David louva a Deus pela victoria que lhe concedeu.
    • David roga a Deus o castigo dos impios, e que o livre das suas afflicções.
    • O reino, o sacerdocio e a conquista do Messias.
    • Deus é louvado por amor das suas obras maravilhosas.
    • A felicidade d’aquelle que teme a Deus.
    • Exhortação a louvar a Deus pela sua grandeza e por amor da sua bondade para com os pobres.
    • O psalmista celebra a passagem maravilhosa pelo Mar Vermelho e Jordão.
    • A gloria do Senhor e a vaidade dos idolos. Exhortação a confiar só em Deus.
    • Amor e gratidão a Deus pela sua salvação.
    • Deus é louvado por amor da sua bondade e veracidade.
    • O psalmista louva a Deus por amor do livramento de muitos inimigos.
    • A excellencia da lei do Senhor e a felicidade d’aquelle que a observa.
    • O psalmista ora para que seja livre do mentiroso e calumniador.
    • Deus é o guarda fiel do seu povo.
    • Oração para que a paz de Jerusalem continue.
    • A oração do crente desprezado.
    • Só Deus pode livrar o seu povo.
    • A segurança d’aquelle que confia em Deus.
    • Deus é louvado porque fez retirar do captiveiro o seu povo.
    • Segurança, prosperidade e fecundidade veem de Deus só.
    • Aquelle que teme a Deus será abençoado na sua familia.
    • A egreja é perseguida, mas não destruida.
    • A confissão do peccado e a esperança do perdão.
    • A humildade do psalmista.
    • O zelo de David pelo templo e pela arca. As promessas feitas por Deus.
    • A excellencia do amor fraternal.
    • Exhortação a bemdizer o Senhor.
    • Deus é louvado pela sua bondade, poder e justiça. A vaidade dos idolos.
    • Deus é louvado pelas suas obras e porque sua benignidade dura para sempre.
    • Acção de graças a Deus por amor da sua fidelidade. Todos os reis o louvarão.
    • A omnipresença e a omnipotencia de Deus.
    • O psalmista ora para que seja livre de inimigos potentes e injustos.
    • O psalmista ora para que seja preservado no meio da tentação.
    • Oração no meio de grande perigo.
    • O psalmista ora para que seja livre de inimigos.
    • Acção de graças pela protecção de Deus e oração por outros livramentos.
    • A bondade, grandeza e providencia de Deus.
    • A fraqueza do homem e a fidelidade de Deus.
    • Exhortação a louvar ao Senhor pela sua beneficencia.
    • Toda a creação deve louvar ao Senhor.
    • Os fieis louvam a seu Deus com canticos e instrumentos de musica.
    • O psalmista exhorta toda a creatura a louvar o Senhor.
  • PROVERBIOS DE SALOMÃO.
    • Introducção geral.
    • Não te deixes seduzir por peccadores.
    • O convite e exhortação da Sabedoria.
    • A excellencia e vantagem da Sabedoria.
    • Exhortação a adquirir a Sabedoria e apartar-se do caminho dos impios.
    • Advertencia contra o servir de fiador, contra a preguiça e contra a maldade.
    • O mancebo é advertido contra a mulher adultera.
    • A excellencia e justiça dos preceitos da Sabedoria.
    • A Sabedoria existiu desde a eternidade.
    • O banquete da Sabedoria.
    • Proverbios ácerca de varios assumptos.
    • Breves discursos moraes do sabio ácerca de varios assumptos.
    • Outros proverbios de Salomão, que foram colligidos no tempo do rei Ezequias.
    • As palavras de Agur.
    • Os conselhos que a mãe do rei Lemuel deu a seu filho.
  • LIVRO DO ECCLESIASTES, OU PRÉGADOR.
    • A vaidade de todas as coisas terrestres.
    • Os prazeres e as riquezas não produzem a felicidade.
    • Ha, para todas as coisas, um tempo determinado por Deus.
    • Os males e as tribulações da vida.
    • Varios conselhos praticos.
    • É licito gozar os bens que Deus deu, mas estes não podem satisfazer a alma.
    • As vantagens do soffrimento, da paciencia, e da moderação.
    • A obediencia devida ao rei.
    • O peccador não é logo castigado; o justo vê-se muitas vezes em adversidade.
    • As mesmas coisas succedem aos justos e injustos. Gozemos os bens que Deus nos dá.
    • A sabedoria é muitas vezes mais util aos outros do que áquelle que a possue.
    • A loucura é a causa de muitas desgraças.
    • Façamos o que é bom no tempo opportuno.
    • A mocidade deve preparar-se para a velhice e morte.
    • Todo o dever do homem consiste em temer a Deus e em guardar os seus mandamentos.
  • CANTARES DE SALOMÃO.
    • A esposa anhela pelo seu esposo.
    • O cortejo nupcial. O esposo exprime o seu amor pela esposa.
    • A esposa finge indifferença pelo esposo, mas segue-o immediamente, busca-o e reconcilia-se com elle.
    • O amor inalteravel do esposo para com a esposa.
  • ISAIAS.
    • Descripção dos peccados e dos soffrimentos do povo, com exhortações e ameaças.
    • A gloria futura do verdadeiro Israel. Juizos preparatorios. O dia do Senhor. A purificação de Jerusalem.
    • A parabola da vinha, e a sua applicação.
    • Isaias é escolhido e consagrado para propheta.
    • Prophecias contra Israel e Syria. Manassés contra Judah.
    • A ruina dos reinos de Israel e Syria.
    • O advento e o poder do Messias.
    • Ameaças contra o reino de Israel.
    • Predicção da ruina da Assyria.
    • O reino do Messias é pacifico e prospero.
    • Deus é louvado por haver restaurado o seu povo.
    • A ruina de Babylonia e o livramento de Israel.
    • Prophecia contra os assyrios.
    • Prophecia contra os philistinos.
    • Predicção da ruina de Moab.
    • Prophecia contra Damasco e Ephraim.
    • Prediz-se a ruina do exercito dos assyrios.
    • A destruição dos assyrios é annunciada á Ethiopia.
    • Prophecia contra o Egypto.
    • Prophecia symbolica do captiveiro dos egypcios e dos ethiopes.
    • Predicção da queda de Babylonia.
    • Prophecia contra Duma.
    • Prophecia contra Arabia.
    • Quadro prophetico do cerco de Jerusalem.
    • Sebna é degradado; Eliakim é exaltado.
    • A ruina e restauração de Tyro.
    • Predicção do castigo dos israelitas, e o seu bom effeito. A promessa de livramento e da ruina dos seus inimigos. Cantico de louvor pela misericordia de Deus.
    • O annuncio do castigo de Ephraim e de Judah por causa da sua impenitencia.
    • Prophecia contra Judah infiel: promessa de livramento.
    • Os inimigos do povo de Deus serão destruidos: Jerusalem será restaurada á sua gloria e felicidade.
    • A grandeza e gloria do reino do Messias.
    • Senacherib cerca Jerusalem. A oração de Ezequias. O exercito dos assyrios é destruido.
    • A doença de Ezequias e a sua cura maravilhosa.
    • Os embaixadores de Babylonia enviados a Jerusalem. O orgulho de Ezequias.
    • O livramento promettido ao povo de Israel.
    • Jehovah é o unico Deus: Israel deve ter confiança unicamente n’Elle.
    • O Servo do Senhor.
    • Só Deus resgata Israel.
    • A soberania de Deus; a vaidade dos idolos.
    • A promessa de livramento. A vinda de Cyro.
    • A queda dos idolos de Babylonia.
    • A queda de Babylonia.
    • Arrazoamentos, admoestações e promessas de Deus para com Israel.
    • O servo do Senhor é a luz dos gentios.
    • O servo do Senhor ultrajado e soccorrido.
    • A restauração e salvação de Israel.
    • A apparição, as dôres e a gloria do Messias.
    • O progresso e a gloria da Egreja.
    • Todo o povo é convidado a procurar a salvação.
    • Promessas áquelles que guardam o sabbado.
    • As faltas e os crimes de Israel.
    • Jerusalem é restituida á sua gloria.
    • A salvação é proclamada.
    • A gloria de Jerusalem sempre augmentando.
    • Deus salva e vinga a seu povo.
    • Acção de graças, confissões e supplicas do povo de Deus.
    • Deus promette ouvir a oração e conceder bençãos aos seus servos.
    • A rejeição final dos rebeldes.
  • JEREMIAS.
    • A vocação e primeira visão de Jeremias.
    • Jeremias é enviado a Jerusalem para reprehender a sua rebellião.
    • Israel e Judah são exhortados a arrepender-se com a promessa de redempção.
    • A invasão estrangeira annunciada e descripta.
    • Promessas e ameaças proferidas á porta do templo.
    • A apostasia do povo de Deus. O castigo é inevitavel.
    • Os idolos e o Senhor.
    • O pacto é violado.
    • Conspiração contra Jeremias.
    • O paiz é devastado. Prophecia contra os seus devastadores.
    • O captiveiro é representado pelo symbolo d’um cinto de linho.
    • Jeremias em vão intercede pelo povo.
    • Predicção do captiveiro e do livramento de Israel.
    • A sanctificação do sabbado.
    • O vaso do oleiro. A impenitencia do povo.
    • A botija quebrada. A ruina de Jerusalem.
    • Pashur fere a Jeremias e mette-o no cepo.
    • O annuncio da destruição de Jerusalem por Nabucodonozor.
    • Prophecia contra a casa real de Judah.
    • O Renovo de David.
    • Contra os falsos prophetas.
    • Mediante dois cestos de figos, o futuro do povo é revelado.
    • Os setenta annos do captiveiro, e depois a ruina de Babylonia e das outras nações.
    • Jeremias prediz a ruina do templo e de Jerusalem; e corre perigo de morte.
    • Jeremias aconselha submissão ao rei de Babylonia.
    • A lucta de Jeremias com o falso propheta Hananias.
    • A carta de Jeremias aos captivos de Babylonia.
    • Deus promette trazer do captiveiro o seu povo.
    • A promessa e o signal da restauração de Israel e de bençãos espirituaes.
    • Prediz-se a sorte de Zedekias.
    • As ameaças de Deus por causa da escravatura.
    • A obediencia dos rechabitas é dada a Judah como exemplo.
    • O rolo de Jeremias é lido no templo, o rei corta-o e lança-o no fogo.
    • Jeremias na prisão.
    • Jeremias é lançado no calaboiço.
    • Nabucodonozor toma Jerusalem e livra Jeremias.
    • Jeremias fica em Mizpah com Gedalias.
    • O assassinato de Gedalias.
    • Jeremias exhorta o povo a não ir á terra do Egypto.
    • Jeremias é levado ao Egypto pelo povo.
    • Prophecia da conquista do Egypto por Nabucodonozor.
    • Ameaças contra os judeos que fugiram para o Egypto.
    • A palavra de Jeremias a Baruch.
    • Prophecia contra varias nações. A invasão e conquista do Egypto.
    • Prophecia contra os philisteos.
    • Prophecia contra Moab.
    • Prophecia contra os ammonitas.
    • Prophecia contra os edomitas.
    • Prophecia contra Damasco.
    • Prophecia contra a Arabia.
    • Prophecia contra os elamitas.
    • Prophecia contra Babylonia.
    • O cerco, tomada e destruição de Jerusalem.
  • LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS.
    • A humilhação de Jerusalem; os peccados e afflicções do povo.
    • O cerco, fome e ruina de Jerusalem.
    • A tristeza de Jeremias; elle convida o povo a reconhecer o seu peccado, e a voltar para Deus para obter misericordia.
    • As grandes afflicções de varias classes de pessoas.
    • Males presentes, e tristes recordações.
  • EZEQUIEL.
    • A primeira visão dos cherubins.
    • A vocação de Ezequiel. Visão do rolo de livro.
    • O atalaia de Israel.
    • Predicção do cerco de Jerusalem.
    • Prophecia contra os montes de Israel.
    • O fim vem! O fim vem!
    • As abominações no sanctuario.
    • Os castigos de Jerusalem.
    • A segunda visão dos cherubins.
    • O juizo de Deus contra os chefes do povo.
    • A mudança para fóra do muro é o symbolo do captiveiro e da dispersão.
    • Prophecia contra os falsos prophetas.
    • O castigo dos idolatras.
    • A justiça dos castigos de Deus.
    • O pau inutil da videira.
    • A meretriz e as abominações de Jerusalem.
    • A parabola das duas aguias e da videira.
    • A responsabilidade é pessoal.
    • O lamento da leoa; a parabola da videira.
    • As abominações da casa de Israel depois do exodo.
    • A espada do Senhor.
    • As abominações de Jerusalem.
    • Ohola e Oholiba, as duas meretrizes.
    • A parabola da panella.
    • Predicção da ruina de Jerusalem.
    • Prophecia contra Ammon.
    • Prophecia contra Moab.
    • Prophecia contra Edom.
    • Prophecia contra os philisteos.
    • Prophecia contra Tyro.
    • A lamentação sobre Tyro.
    • Prophecia contra o rei de Tyro.
    • Lamentação sobre o rei de Tyro.
    • Prophecia contra Sidon.
    • Prophecia contra o Egypto.
    • Outra prophecia contra o Egypto e contra Pharaó.
    • Outra prophecia contra Pharaó, rei do Egypto.
    • Lamentação sobre Pharaó, rei do Egypto.
    • Lamentação sobre o Egypto.
    • O officio do verdadeiro propheta.
    • O castigo de Israel por causa da sua presumpção.
    • Prophecia contra os pastores infieis de Israel.
    • Prophecia contra o monte de Seir.
    • Prophecia feita aos montes de Israel.
    • A restauração de Israel.
    • A visão d’um valle de ossos seccos.
    • Prophecia contra Gog.
    • A restauração do templo: os atrios e os vestibulos.
    • A restauração do templo: o sanctuario.
    • A restauração do templo: as camaras sanctas.
    • A restauração do templo: a gloria do Senhor.
    • A restauração do templo: o altar dos holocaustos.
    • A restauração do templo: reformas no ministerio do sanctuario.
    • A repartição da terra: o logar sancto.
    • A torrente das aguas purificadoras.
    • As fronteiras da terra de Israel.
    • Os termos das doze tribus.
  • DANIEL.
    • A educação de Daniel e outros jovens hebreos na côrte de Nabucodonozor.
    • O decreto; o sonho do rei é interpretado por Daniel.
    • A estatua de oiro: os companheiros de Daniel no forno de fogo ardente.
    • O edito do rei. O seu sonho d’uma arvore grande: a sua loucura.
    • O banquete do rei Belshazzar. A mão mysteriosa.
    • Daniel na cova dos leões.
    • A visão dos quatro animaes symbolicos.
    • A visão d’um carneiro e d’um bode.
    • A oração de Daniel: as setenta semanas: o Messias.
    • Um anjo annuncia a Daniel os acontecimentos dos ultimos dias.
    • O imperio medo-persa será destruido pelo rei da Grecia: o reino será dividido em quatro. Guerra entre o rei do sul e o rei do norte.
    • Os ultimos tempos: as palavras selladas.
  • OSEAS.
    • Casamento symbolico de Oseas; idolatria e corrupção de Israel: ameaças e promessas de perdão.
    • Israel e Judah são ameaçados com castigo por causa da sua impiedade: a ignorancia e malicia do povo.
    • Os principes e sacerdotes são reprehendidos e exhortados ao arrependimento.
    • O castigo está proximo.
    • O peccado de Israel e a sua consequencia.
    • A ingratidão de Israel. Ameaças e promessas.
    • A controversia do Senhor com Judah e com Israel.
    • O peccado de Israel e o seu castigo.
    • Exhortação ao arrependimento, e promessa de perdão.
  • JOEL.
    • A terrivel carestia causada pela locusta e pela secca.
    • Promessa de abundancia.
    • Promessa da effusão do Espirito.
    • Os juizos de Deus sobre as nações inimigas: Israel será restaurado.
  • AMÓS.
    • Ameaças contra diversas nações e contra Judah.
    • Os vicios e maldades de Israel: o annuncio de castigo.
    • Predicção da ruina de Israel.
    • A corrupção de Israel. Ameaças.
    • A visão da locusta, do fogo e do prumo.
    • A visão d’um cesto de fructos. Ameaças contra Israel.
    • Visão da ruina do altar: promessa de restauração.
  • OBADIAS.
    • Os peccados e o castigo de Edom: a restauração e felicidade de Israel.
  • JONAS.
    • A vocação de Jonas; a sua fugida e o seu castigo.
    • Jonas no ventre do grande peixe; sua oração e seu salvamento.
    • Jonas prega em Ninive: o arrependimento dos ninivitas.
    • O descontentamento de Jonas e a resposta do Senhor.
  • MIQUEAS.
    • Ameaças contra Israel e Judah por causa de sua injustiça e rebellião.
    • Ameaças contra os chefes e os falsos prophetas.
    • O annuncio da vocação dos gentios.
    • Predicção do nascimento do Messias e da instituição do seu reino.
    • A contenda do Senhor com o seu povo. As maldades de Israel: Deus não terá compaixão.
  • NAHUM.
    • A justiça e misericordia de Deus: a destruição de seus inimigos e o livramento do seu povo.
    • O cerco e tomada de Ninive.
    • Os delictos de Ninive: a sua ruina inevitavel.
  • HABACUC.
    • A iniquidade de Judah: este será castigado pelos chaldeos: a intercessão do propheta.
    • Os chaldeos serão castigados a seu turno.
    • A oração de Habacuc.
  • SOFONIAS.
    • Ameaças contra Judah e Jerusalem.
    • Ameaças contra diversas nações.
    • O castigo de Jerusalem: a promessa feita aos fieis.
  • AGGEO.
    • Aggeo reprehende o povo por causa de sua inercia, e o exhorta a reedificar o templo.
    • A gloria do segundo templo.
    • Reprehensão e promessa de benção.
    • A destruição dos inimigos: a elevação de Zorobabel.
  • ZACHARIAS.
    • Exhortação ao arrependimento.
    • A primeira visão: os cavallos.
    • A segunda visão: os quatro cornos e os quatro ferreiros.
    • A terceira visão: Jerusalem é medida.
    • Quarta visão: o summo sacerdote é accusado por Satanaz e justificado por Deus.
    • A quinta visão: o castiçal de oiro e as sete lampadas.
    • A sexta visão: o rolo voante.
    • A setima visão: a mulher e o epha.
    • A oitava visão: os quatro carros.
    • As corôas na cabeça de Josué: o Renovo.
    • O jejum que não agrada a Deus.
    • Bençãos promettidas.
    • O castigo de diversos povos.
    • Promessas feitas a Israel.
    • O castigo dos impenitentes.
    • A destruição dos inimigos do povo de Deus. O arrependimento e a purificação de Israel.
    • O Pastor ferido: o juizo final: a exaltação da Egreja.
  • MALACHIAS.
    • A ingratidão do povo; o formalismo dos sacerdotes.
    • Os casamentos com mulheres estranhas e o divorcio são illicitos.
    • O annuncio da vinda do Senhor, precedido pelo seu anjo.
    • Não devemos roubar o Senhor nem duvidar da sua providencia e justiça.
  • O NOVO TESTAMENTO DE NOSSO SENHOR JESUS CHRISTO, PELO PADRE JOÃO FERREIRA D’ALMEIDA.
  • OS LIVROS DO NOVO TESTAMENTO E O NUMERO DE SEUS CAPITULOS.
  • O SANCTO EVANGELHO SEGUNDO S. MATTHEUS.
    • A genealogia de Jesus Christo.
    • O nascimento de Jesus Christo[AEX].
    • Os magos do oriente[AEY].
    • A fugida para o Egypto; a matança dos innocentes.
    • A volta do Egypto.
    • João Baptista.
    • O baptismo de Jesus.
    • A tentação de Jesus.
    • Jesus em Galilea; os primeiros discipulos.
    • O sermão da montanha. As beatitudes.
    • Os discipulos são o sal da terra e a luz do mundo.
    • O cumprimento da lei e dos prophetas.
    • Continuação do sermão da montanha. Esmolas. Oração. Jejum.
    • O thesouro no céu. O olho puro. Os dois senhores. A anciosa solicitude pela nossa vida.
    • Continuação do sermão da montanha. O juizo temerario. As coisas sanctas não deis aos cães. Perseverança na oração. A porta estreita. Os falsos prophetas. Devemos ouvir e executar as palavras de Jesus.
    • O leproso purificado.
    • O centurião de Capernaum.
    • A sogra de Pedro.
    • Como devemos seguir a Jesus.
    • Jesus apazigua a tempestade.
    • Os endemoninhados gergesenos.
    • O paralytico de Capernaum.
    • A vocação de Mattheus.
    • O jejum.
    • A cura da mulher que tinha um fluxo de sangue.
    • A cura de dois cegos e um mudo.
    • A seara, e os ceifeiros.
    • Os doze e a sua missão.
    • João Baptista envia dois discipulos seus a Jesus.
    • As tres cidades impenitentes.
    • O jugo de Jesus.
    • Jesus é Senhor do Sabbado.
    • A cura do homem que tinha uma das mãos mirrada.
    • A blasphemia dos phariseos.
    • Arvores e seus fructos.
    • O milagre de Jonas.
    • A familia de Jesus.
    • A parabola do semeador.
    • A parabola do trigo e do joio.
    • As parabolas, do grão de mostarda e do fermento.
    • Explicação da parabola do joio.
    • Parabolas, do thesouro escondido, da perola, da rede.
    • A morte de João Baptista.
    • A primeira multiplicação dos pães.
    • Jesus anda por cima do mar.
    • A tradição dos anciãos.
    • A mulher cananea.
    • A segunda multiplicação dos pães.
    • O fermento dos phariseos.
    • A confissão de Pedro.
    • Os discipulos de Jesus devem levar as suas cruzes.
    • A transfiguração.
    • A cura d’um lunatico.
    • Jesus paga o tributo.
    • O maior no reino dos céus.
    • O perdão do peccado d’um irmão.
    • A parabola do credor incompassivo.
    • Ácerca do divorcio.
    • Jesus abençoa os meninos.
    • O mancebo rico.
    • A parabola dos trabalhadores e das diversas horas do trabalho.
    • O pedido dos filhos de Zebedeo.
    • Os dois cegos de Jericó.
    • A entrada triumphal de Jesus em Jerusalem.
    • A purificação do templo.
    • A figueira secca.
    • O baptismo de João.
    • A parabola dos dois filhos.
    • A parabola dos lavradores maus.
    • A parabola das bodas.
    • A questão do tributo.
    • O grande mandamento.
    • Christo Filho de David.
    • Jesus censura os escribas e os phariseos.
    • O sermão prophetico; o principio de dôres.
    • O sermão continúa. A grande tribulação.
    • O sermão continúa: A vinda do Filho do homem.
    • O sermão continúa: Exhortação á vigilancia.
    • O sermão continúa: A parabola dos dois servos.
    • O sermão prophetico continúa: A parabola das dez virgens.
    • O sermão continúa: A parabola dos dez talentos.
    • O fim do sermão prophetico: A vida eterna e o castigo eterno.
    • A consulta dos sacerdotes e dos escribas.
    • O jantar em Bethania.
    • O preço da traição.
    • A ultima paschoa, a sancta ceia.
    • Pedro é avisado.
    • Jesus em Gethsemane.
    • Jesus é preso.
    • Jesus perante o synhedrio.
    • Pedro nega a Jesus.
    • O suicidio de Judas.
    • Jesus perante Pilatos.
    • A crucifixão.
    • A sepultura de Jesus.
    • A resurreição.
    • A mentira dos judeos.
    • Jesus apparece aos seus discipulos em Galilea.
  • O SANCTO EVANGELHO SEGUNDO S. MARCOS.
    • João Baptista.
    • O baptismo e tentação de Jesus.
    • Vocação dos primeiros apostolos.
    • A cura do endemoninhado de Capernaum.
    • A cura da sogra de Pedro.
    • A cura d’um leproso.
    • O paralytico de Capernaum.
    • A vocação de Levi.
    • O jejum.
    • Jesus é Senhor do sabbado.
    • A cura de um que tinha uma das mãos mirrada.
    • A eleição dos doze.
    • A blasphemia dos escribas.
    • A familia de Jesus.
    • A parabola do semeador.
    • A parabola da candeia.
    • A parabola da semente.
    • A parabola do grão de mostarda.
    • Jesus apazigua a tempestade.
    • O endemoninhado gadareno.
    • A filha de Jairo. A mulher que tinha um fluxo de sangue.
    • Jesus retira-se para Nazareth.
    • A morte de João Baptista.
    • A primeira multiplicação dos pães.
    • Jesus anda por cima do mar.
    • A tradição dos anciãos.
    • A mulher cananea.
    • Cura d’um surdo e gago de Decapolis.
    • Segunda multiplicação dos pães.
    • O fermento dos phariseos.
    • Cura d’um cego de Bethsaida.
    • A confissão de Pedro.
    • Cada um deve levar a sua propria cruz.
    • A transfiguração.
    • O joven lunatico.
    • O maior no reino dos céus.
    • Quem não é contra nós é por nós.
    • Os escandalos.
    • O divorcio.
    • Jesus abençoa os meninos.
    • O mancebo rico.
    • O pedido dos filhos de Zebedeo.
    • O cego de Jericó.
    • A entrada triumphal de Jesus em Jerusalem.
    • A figueira secca: a purificação do templo.
    • Interrogação ácerca do baptismo de João.
    • Parabola dos lavradores malvados.
    • Interrogação ácerca do tributo.
    • Os sadduceos e a resurreição.
    • O primeiro de todos os mandamentos.
    • O Christo, Filho de David.
    • Jesus censura os escribas.
    • A oferta da viuva pobre.
    • O sermão prophetico: o principio de dôres.
    • O sermão prophetico contínua: a grande tribulação.
    • O sermão prophetico continúa: A vinda do Filho do homem.
    • O sermão prophetico continúa: a vigilancia.
    • A consulta dos sacerdotes.
    • O jantar em Bethania.
    • O preço da traição.
    • A ultima paschoa: a sancta ceia.
    • Pedro é avisado.
    • Jesus em Gethsemane.
    • Jesus é preso.
    • Jesus perante o synhedrio.
    • Pedro nega a Jesus.
    • Jesus perante Pilatos.
    • A crucifixão.
    • A sepultura de Jesus.
    • A resurreição.
    • Apparições de Jesus depois da sua resurreição.
  • O SANCTO EVANGELHO SEGUNDO S. LUCAS.
    • Prefacio
    • Annuncio do nascimento de João.
    • Annuncio do nascimento de Jesus.
    • Maria visita Isabel.
    • O cantico de Maria.
    • O nascimento de João Baptista.
    • O cantico de Zacharias.
    • O nascimento de Jesus.
    • Os pastores de Bethlehem.
    • A circumcisão e apresentação de Jesus.
    • Simeão e Anna.
    • O menino Jesus no meio dos doutores.
    • A prégação de João Baptista.
    • O baptismo de Jesus.
    • Genealogia de Jesus.
    • A tentação de Jesus.
    • Jesus é expulso de Nazareth.
    • Cura de um endemoninhado.
    • A cura da sogra de Pedro.
    • A pesca maravilhosa: os primeiros discipulos.
    • Cura d’um leproso.
    • Cura d’um paralytico.
    • A vocação de Levi.
    • Ácerca do jejum.
    • Jesus é Senhor do sabbado.
    • Cura d’um homem que tinha uma das mãos mirrada.
    • Eleição dos doze.
    • O sermão da montanha.
    • O centurião de Capernaum.
    • O filho da viuva de Nain.
    • João envia dois discipulos seus a Jesus.
    • A peccadora que ungiu os pés de Jesus.
    • As mulheres que serviam a Jesus com os seus bens.
    • A parabola do semeador.
    • A parabola da candeia.
    • A familia de Jesus.
    • Jesus apazigua a tempestade.
    • O endemoninhado gadareno.
    • A filha de Jairo: a mulher que tinha um fluxo de sangue.
    • A missão dos doze.
    • Herodes o tetrarcha e João Baptista.
    • A primeira multiplicação dos pães.
    • A confissão de Pedro.
    • Cada um deve levar a sua cruz.
    • A transfiguração.
    • Cura d’um joven lunatico.
    • O maior no reino dos céus.
    • Quem não é contra nós é por nós.
    • Os samaritanos não recebem a Jesus.
    • Ácerca dos que seguem a Jesus.
    • A missão dos setenta discipulos.
    • A parabola do bom samaritano.
    • Martha e Maria.
    • A oração dominical.
    • Parabola do amigo importuno.
    • A blasphemia dos phariseos.
    • O signal do propheta Jonas.
    • A candeia do corpo.
    • Jesus censura os phariseos e os escribas.
    • Não devemos temer os homens.
    • A parabola do rico louco.
    • Solicitude pela nossa vida.
    • Parabola do servo vigilante.
    • Jesus traz fogo e dissensão á terra.
    • Os signaes dos tempos.
    • A mortandade dos galileos e a queda da torre em Siloé.
    • A parabola da figueira esteril.
    • Cura d’uma mulher paralytica.
    • Parabolas, do grão de mostarda e do fermento.
    • A porta estreita.
    • Jesus é avisado do odio de Herodes.
    • Cura d’um hydropico.
    • Parabola dos primeiros assentos e dos convidados.
    • Parabola da grande ceia.
    • Parabola ácerca da providencia.
    • Parabolas, da ovelha e da drachma perdidas.
    • Parabola do filho prodigo.
    • Parabola do mordomo infiel.
    • A auctoridade da lei.
    • A parabola do rico e Lazaro.
    • Ácerca dos escandalos, do perdão, do poder da fé e dos servos inuteis.
    • Cura de dez leprosos.
    • A vinda subita do reino de Deus.
    • A parabola do juiz iniquo.
    • A parabola do phariseo e do publicano.
    • Jesus abençoa os meninos.
    • O mancebo de qualidade.
    • Jesus annuncia a sua paixão.
    • O cego de Jericó.
    • Zaqueo o publicano.
    • Parabola dos dez servos e das dez minas.
    • A entrada triumphal de Jesus em Jerusalem.
    • A purificação do templo.
    • O baptismo de João.
    • Parabola dos lavradores maus.
    • A questão do tributo.
    • Os sadduceos e a resurreição.
    • O Christo Filho de David.
    • Jesus censura os escribas.
    • A pequena offerta da viuva pobre.
    • O sermão prophetico: o principio das dôres.
    • O sermão prophetico continúa: a grande tribulação.
    • O sermão prophetico continúa: a volta do Filho do homem.
    • O sermão prophetico continúa: a vigilancia.
    • O pacto da traição.
    • A ultima paschoa: a sancta ceia.
    • O maior será como o menor.
    • Pedro é avisado.
    • As duas espadas.
    • Jesus em Gethsemane.
    • Jesus é preso.
    • Pedro nega a Jesus.
    • Jesus perante o synhedrio.
    • Jesus perante Pilatos e perante Herodes.
    • Jesus no caminho do Golgotha.
    • A crucifixão.
    • A sepultura de Jesus.
    • A resurreição.
    • Dois discipulos no caminho de Emmaus.
    • Apparição de Jesus entre os doze.
    • A ascenção.
  • O SANCTO EVANGELHO SEGUNDO S. JOÃO.
    • O Verbo se fez carne.
    • O testemunho de João Baptista.
    • Os primeiros apostolos de Jesus.
    • As bodas em Caná: a agua feita vinho.
    • Jesus purifica o templo.
    • Jesus instrue Nicodemos ácerca do novo nascimento.
    • Outro testemunho de João Baptista.
    • A mulher de Samaria.
    • A ceifa e os ceifeiros.
    • Cura do filho d’um regulo.
    • Cura d’um paralytico de Bethesda.
    • Jesus declara-se Filho de Deus e egual ao Pae.
    • A multiplicação dos pães.
    • Jesus anda sobre o mar.
    • Jesus é o pão da vida para os que crêem.
    • Jesus é abandonado por muitos discipulos: a confissão de Pedro.
    • A incredulidade dos irmãos de Jesus.
    • Jesus ensina no templo na festa dos tabernaculos. Dissensão entre os judeos ácerca da sua pessoa. Os phariseos mandam prendel-o.
    • A mulher adultera.
    • Discurso de Jesus sobre a sua missão.
    • Cura d’um cego de nascença.
    • Jesus, o bom pastor.
    • A festa da dedicação. Jesus, interrogado pelos judeos, declara-se o Messias, Filho de Deus. Desejam apedrejal-o, e elle retira-se para além do Jordão.
    • A resurreição de Lazaro.
    • Os phariseos formam conselho para matarem Jesus.
    • Maria unge com unguento os pés de Jesus.
    • A entrada triumphal de Jesus em Jerusalem.
    • Alguns gregos desejam ver a Jesus. Jesus falla da sua glorificação; ouve-se uma voz do céu. Jesus, a luz do mundo.
    • Jesus lava os pés aos discipulos.
    • Jesus prediz que Judas o ha de trahir.
    • As ultimas instrucções de Jesus aos discipulos. A razão da sua saida do mundo. A promessa do Consolador.
    • Continuação das ultimas instrucções aos discipulos. União intima entre Jesus e os crentes.
    • Continuação das ultimas instrucções aos discipulos—Jesus repete a promessa do Consolador e da sua propria volta.
    • Oração de Jesus pelos seus discipulos.
    • Jesus preso em Gethsemane.
    • Jesus perante o synhedrio: Pedro nega-o.
    • Jesus perante Pilatos.
    • A crucifixão.
    • A sepultura de Jesus.
    • A resurreição.
    • Jesus apparece a Maria Magdalena.
    • Jesus apparece aos onze. A incredulidade de Thomé.
    • Jesus apparece a alguns dos discipulos junto do mar de Tiberiades.
  • ACTOS DOS APOSTOLOS.
    • Introducção. A ascenção.
    • Mathias é escolhido apostolo em logar de Judas.
    • A descida do Espirito Sancto.
    • O discurso de Pedro no dia de Pentecostes.
    • As primeiras conversões.
    • Cura d’um côxo; discurso de Pedro no templo.
    • Pedro e João perante o synhedrio.
    • A communidade de bens entre os primeiros christãos: Ananias e Saphira.
    • Os apostolos são milagrosamente tirados da prisão, e dão testemunho perante o synhedrio. O conselho de Gamaliel.
    • A instituição dos diaconos.
    • Estevão, o primeiro martyr.
    • O evangelho em Samaria.
    • Philippe e o eunucho.
    • A conversão de Saulo no caminho de Damasco.
    • O perseguidor é perseguido.
    • Cura de Eneas; resurreição de Tabitha.
    • O centurião Cornelio.
    • Pedro justifica-se perante a egreja de haver baptizado Cornelio.
    • O evangelho é prégado aos gentios em Antiochia.
    • Herodes manda matar Thiago—Pedro é livre da prisão—A morte de Herodes.
    • Barnabé e Saulo são enviados pela egreja de Antiochia, e pregam em Chypre: Elymas o encantador.
    • O discurso de Paulo na synagoga de Antiochia da Pisidia: a opposição dos judeos.
    • O evangelho é prégado em Iconio, Lystra, e Derbe; successo e perseguição; a volta a Antiochia.
    • A questão ácerca do rito mosaico; a assembléa de Jerusalem, e sua decisão.
    • Separação entre Paulo e Barnabé.
    • Paulo emprehende uma segunda viagem missionaria na companhia de Silas e Timotheo.
    • A visão em Troas. Paulo passa á Macedonia e préga em Philippos. Lydia, a pythonissa. O carcereiro de Philippos.
    • Paulo em Thessalonica e em Berea.
    • Paulo em Athenas; o seu discurso no Areopago.
    • Paulo em Corintho; em Epheso; volta para Jerusalem.
    • Apollo em Epheso e em Corintho.
    • Terceira viagem missionaria de Paulo. Prega o evangelho em Epheso. Tumulto excitado por Demetrio.
    • Paulo visita outra vez a Macedonia e a Grecia, e depois volta para a Asia.
    • Discurso de Paulo aos anciãos da egreja de Epheso.
    • Paulo chega a Jerusalem, e é preso no templo.
    • Discurso de Paulo em sua defeza.
    • Paulo perante o synhedrio.
    • Conspiração dos judeos contra Paulo; este é mandado para Cesarea.
    • Paulo perante o tribunal do governador Felix.
    • Paulo comparece perante Festo e appella para Cesar.
    • Paulo perante o rei Agrippa.
    • Paulo é mandado para Italia; o naufragio do navio.
    • Paulo em Melita.
    • Paulo chega a Roma e fica prisioneiro em sua propria casa durante dois annos.
  • EPISTOLA DE S. PAULO AOS ROMANOS.
    • Prefacio e saudação.
    • A fé dos romanos; Paulo anhela vel-os.
    • A justiça pela fé; o assumpto da epistola.
    • A idolatria e depravação dos gentios.
    • A impenitencia dos judeos; a justiça de Deus.
    • Os judeos são inexcusaveis; a verdadeira circumcisão.
    • O privilegio dos judeos; a justiça de Deus.
    • Todos os homens estão debaixo do peccado.
    • A justificação pela fé em Jesus Christo.
    • Abrahão foi justificado pela fé.
    • Justificação pela fé e paz com Deus.
    • Por um homem vieram o peccado e a morte: por um homem tambem veiu a graça que superabundou ao peccado.
    • A graça não nos deixa permanecer no peccado, antes nos livra do poder do peccado.
    • Estando mortos á lei, sirvamos a Deus em novidade de espirito. A lei opera em nós a morte. Lucta da carne com o espirito.
    • A nova vida debaixo da graça, segundo o espirito de sanctidade e adopção.
    • As primicias do Espirito: esperança, intercessão, eleição.
    • Cantico de victoria: Deus é por nós.
    • Tristeza de Paulo por causa da incredulidade de Israel.
    • A liberdade absoluta da graça de Deus.
    • Os judeos rejeitam a justiça de Deus.
    • O futuro de Israel.
    • Hymno de adoração.
    • Consagração a Deus; humildade e fidelidade no uso de seus dons.
    • O amor, o fervor, a humildade, a beneficencia.
    • Submissão á auctoridade.
    • O amor ao proximo, a vigilancia, a pureza.
    • Tolerancia para com os fracos na fé.
    • A liberdade e a caridade.
    • Christo dá-nos o exemplo da abnegação.
    • O apostolado e propositos de Paulo.
    • Recommendações, saudações e votos.
  • PRIMEIRA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS CORINTHIOS.
    • Prefacio, saudação e acção de graças.
    • As dissensões na egreja de Corintho.
    • O caracter da prégação de Paulo em Corintho.
    • O espirito mundano causa dissensões nas egrejas.
    • Os ministros e dispenseiros dos mysterios de Deus.
    • A vangloria dos corinthios. A humildade e auctoridade do apostolo.
    • A impureza da egreja de Corintho; reprehensões e exhortações.
    • Paulo censura o litigio entre os irmãos.
    • Os nossos corpos são membros de Christo.
    • Resposta ás perguntas ácerca do casamento.
    • Resposta ás perguntas ácerca das carnes sacrificadas aos idolos.
    • A liberdade e os direitos dos apostolos.
    • O desinteresse e fervor de Paulo; o athleta christão.
    • Não devemos tentar a Christo, como alguns dos israelitas o tentaram.
    • A idolatria e o culto de demonios.
    • Liberdade e caridade christãs.
    • Como as mulheres devem apresentar-se na egreja.
    • Dissensões nas ceias de irmãos: o modo de celebrar a sancta Ceia do Senhor.
    • Ácerca da diversidade de dons espirituaes.
    • A unidade dos membros do corpo.
    • A suprema excellencia da caridade.
    • O dom da prophecia é superior ao das linguas.
    • A necessidade de ordem no culto.
    • A resurreição.
    • As collectas para os crentes de Jerusalem.
    • Os projectos de Paulo: diversas recommendações e saudações.
  • SEGUNDA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS CORINTHIOS.
    • Prefacio e saudação.
    • Acção de graças de Paulo pelas consolações que Deus lhe concedeu.
    • Porque demorou Paulo a sua ida.
    • O caracter e os fructos do ministerio de Paulo.
    • Jesus Christo é o unico assumpto do ministerio de Paulo.
    • O designio e effeito das afflicções. As coisas visiveis são contrapostas ás invisiveis.
    • O ministerio da reconciliação.
    • A abnegação de Paulo em seu ministerio.
    • Instante exhortação á sanctidade.
    • A alegria de Paulo por causa da vinda de Tito e o bom effeito da sua primeira epistola.
    • A collecta para os christãos pobres da Judea.
    • Paulo defende a sua auctoridade apostolica.
    • Os falsos apostolos.
    • Os soffrimentos de Paulo por amor do evangelho.
    • A visão celestial: o espinho na carne.
    • O desinteresse de Paulo.
    • Os ultimos avisos aos corinthios: saudações.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS GALATAS.
    • Prefacio e saudação.
    • A inconstancia dos galatas: Paulo vindica a auctoridade divina do seu apostolado e da sua doutrina.
    • A lei é impotente para salvar, mas conduz a Christo e á fé.
    • O evangelho nos isenta da lei.
    • Sara e Agar são uma allegoria dos dois concertos.
    • Exhortação a conservar a liberdade christã.
    • As obras da carne e os fructos do Espirito.
    • As ultimas exhortações e saudações.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS EPHESIOS.
    • Prefacio e saudação.
    • As bençãos de Deus em Jesus Christo, auctor da nossa redempção e cabeça da egreja.
    • A salvação é pela graça.
    • Os gentios e os judeos são unidos por Deus mediante a cruz de Christo.
    • O ministerio da vocação dos gentios, e o apostolado de Paulo.
    • A oração de Paulo pelos ephesios.
    • A unidade da fé.
    • A sanctidade christã é opposta aos costumes dos gentios.
    • Os deveres domesticos.
    • A armadura de Deus.
    • Tychico, o portador d’esta epistola, Saudações finaes.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS PHILIPPENSES.
    • Prefacio e saudação.
    • O amor de Paulo para com os philippenses pelo motivo da sua fidelidade ao evangelho.
    • A prisão de Paulo contribue para o proveito do evangelho.
    • Exhortação á perseverança, ao amor fraternal, á humildade e á sanctidade.
    • Elogio de Timotheo e Epaphrodito, os mensageiros de Paulo junto dos philippenses.
    • Exhortação a guardar-se cada um dos obreiros maus e a cultivar todos os fructos do Espirito.
    • Paulo agradece aos philippenses os dons recebidos. Saudações finaes.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS COLOSSENSES.
    • Prefacio e saudação.
    • A fé e caridade dos colossenses. Oração de Paulo pelo seu progresso espiritual. Jesus Christo o auctor da nossa redempção, a imagem de Deus invisivel, o Creador de todas as coisas e o Cabeça da egreja.
    • O trabalho e combates de Paulo no seu ministerio.
    • Advertencia ácerca das falsas doutrinas.
    • Exhortação á sanctidade e ao amor fraternal.
    • Os deveres domesticos.
    • Exhortação á oração e á sabedoria.
    • Tychico e Onesimo são enviados aos colossenses; saudações finaes.
  • PRIMEIRA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS THESSALONICENSES.
    • Prefacio e saudação.
    • O successo do evangelho em Thessalonica e a fidelidade d’aquella egreja.
    • Como Paulo exerceu o seu ministerio entre os thessalonicenses.
    • O desejo de Paulo de voltar a Thessalonica; seu gozo e seus votos em vida das boas novas que Timotheo lhe trouxe.
    • Exhortação á sanctidade, ao amor fraternal e ao trabalho.
    • Ácerca da resurreição e vinda de Christo.
    • Preceitos diversos, votos e saudações.
  • SEGUNDA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS THESSALONICENSES.
    • Prefacio e saudação.
    • O progresso e constancia dos thessalonicenses na fé e na caridade, a despeito das perseguições.
    • A vinda de Christo será precedida de manifestações do Antichristo.
    • Exhortações diversas, e saudações.
  • PRIMEIRA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO A TIMOTHEO.
    • Prefacio e saudação.
    • As falsas doutrinas e o evangelho da graça. O bom combate.
    • Devemos fazer orações por todos os homens.
    • Os deveres das mulheres christãs.
    • Os deveres dos bispos e dos diaconos.
    • A apostasia nos ultimos tempos.
    • Fidelidade e diligencia no ministerio.
    • Acerca dos velhos e viuvas.
    • Ácerca dos anciãos—Varios conselhos.
    • Os deveres dos servos.
    • Exhortações e conselhos geraes. Conclusão.
  • SEGUNDA EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO A TIMOTHEO.
    • Prefacio e saudação.
    • A afflicção de Paulo por Timotheo—Exhortação á firmeza e á constancia no ministerio.
    • Conducta a seguir com aquelles que se affastam da sã doutrina e da pureza christã.
    • Extrema corrupção nos ultimos tempos.
    • Exhortação a perseverar na sã doutrina e a prégar em todas as occasiões.
    • Paulo prevê a sua morte. Diz a Timotheo que venha ter com elle. Escreve-lhe ácerca de diversas pessoas e manda saudações finaes.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO A TITO.
    • Prefacio e saudação.
    • Encargo de organisar a egreja de Creta e reprimir falsos doutores.
    • Exhortações aos velhos, ás mulheres, aos mancebos e aos servos. Tito deve ser, elle mesmo, um exemplo em tudo.
    • A graça da salvação ha de manifestar-se a todos, e Tito deve fallar d’ella.
    • Recommendações particulares—saudações.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO A PHILEMON.
    • Prefacio. Saudação e acção de graças.
    • Paulo intercede pelo escravo convertido, Onesimo, que tinha fugido a seu senhor.
    • Communicações particulares—saudações.
  • EPISTOLA DE S. PAULO APOSTOLO AOS HEBREOS.
    • Christo, como o Filho de Deus, é superior aos anjos.
    • Christo, como o Filho do homem, é superior aos anjos, e é o summo sacerdote idoneo e compassivo.
    • Christo é superior a Moysés; o perigo da incredulidade e da desobediencia.
    • Christo é superior aos summos sacerdotes do antigo pacto.
    • O sacerdocio de Melchisedec era figura do sacerdocio eterno de Christo.
    • O antigo pacto era um symbolo transitorio: Christo é mediador d’um pacto melhor e eterno.
    • Os sacrificios do sanctuario, por causa de suas imperfeições deviam repetir-se, mas o de Christo é unico, porque é perfeito.
    • Exhortação a perseverar na fé.
    • A natureza da fé, e exemplos da fé tirados do Velho Testamento.
    • Perseverança no meio das provações, segundo o exemplo de Christo.
    • Exhortação á sanctidade: varios preceitos.
    • Votos e saudações finaes.
  • EPISTOLA UNIVERSAL DO APOSTOLO S. THIAGO.
    • Prefacio e saudação.
    • Ácerca de provas e tentações.
    • Sobre a pratica da palavra de Deus.
    • Condemna-se o fazer accepção de pessoas.
    • A fé sem obras para nada aproveita.
    • Sobre o tropeço na palavra.
    • A sabedoria que vem do alto.
    • Devemos resistir ás paixões.
    • A fallibilidade dos projectos humanos.
    • Condemnação dos ricos oppressores.
    • Exhortação á paciencia. Ácerca do juramento, da oração e da conversão de peccadores.
  • PRIMEIRA EPISTOLA UNIVERSAL DO APOSTOLO S. PEDRO.
    • Prefacio e saudação.
    • Acção de graças pela esperança da salvação.
    • Exhortação á sanctidade.
    • A boa conducta no meio dos pagãos; submissão ás auctoridades.
    • Os deveres dos servos christãos.
    • Os deveres das mulheres e maridos christãos.
    • O amor fraternal; a paciencia na afflicção segundo o exemplo de Christo.
    • Os deveres dos anciãos e dos mancebos: humildade e vigilancia.
    • Votos e saudações finaes.
  • SEGUNDA EPISTOLA UNIVERSAL DO APOSTOLO S. PEDRO.
    • Prefacio e saudação.
    • Os falsos mestres.
    • A vinda do Senhor.
  • PRIMEIRA EPISTOLA UNIVERSAL DO APOSTOLO S. JOÃO.
    • A Palavra da vida foi manifesta na carne.
    • Deus é luz aquelles que não andam na luz não teem communhão com elle.
    • A confissão dos peccados e o perdão por Christo.
    • A observação dos mandamentos. O amor fraternal. A separação do mundo.
    • Os anti-christos.
    • Os filhos de Deus.
    • Os falsos prophetas.
    • Deus é amor. Devemos amar a Deus e aos nossos irmãos.
    • A fé em Jesus e as suas consequencias.
    • A efficacia da oração.
  • SEGUNDA EPISTOLA DO APOSTOLO S. JOÃO.
    • Prefacio e saudação.
    • Amor fraternal: falsos doutores.
  • TERCEIRA EPISTOLA DO APOSTOLO S. JOÃO.
    • Prefacio e saudação. O elogio de Gaio.
    • Queixa contra Diotrephes. Elogio de Demetrio. Saudações.
  • EPISTOLA UNIVERSAL DO APOSTOLO S. JUDAS.
    • Prefacio e saudação.
    • Contra os impios e falsos mestres.
    • Exhortação e doxologia final.
  • APOCALYPSE DO APOSTOLO S. JOÃO.
    • O titulo e assumpto do livro.
    • Dedicação ás sete egrejas da Asia.
    • Jesus apparece a João na ilha de Patmos. Ordena-lhe que escreva o que viu e o participe ás sete egrejas da Asia.
    • Cartas ás sete egrejas da Asia. Primeira carta, á egreja em Epheso.
    • Segunda carta, á egreja em Smyrna.
    • Terceira carta, á egreja em Pergamo.
    • Quarta carta, á egreja em Thyatira.
    • Quinta carta, á egreja em Sardo.
    • Sexta carta, á egreja em Philadelphia.
    • Setima carta, á egreja em Laodicea.
    • A visão do throno da magestade divina; os vinte e quatro anciãos e os quatro animaes.
    • O livro sellado com sete sellos. Sómente o Cordeiro é digno de abril-o.
    • A abertura dos primeiros seis sellos.
    • Os israelitas fieis são salvos de perigos imminentes.
    • Visão dos martyres na gloria.
    • A abertura do setimo sello. Os sete anjos com as sete trombetas; os primeiros quatro tocam-n’as.
    • A quinta trombeta.
    • A sexta trombeta.
    • É comido por João um livrinho trazido do céu.
    • As duas testemunhas.
    • A setima trombeta.
    • A mulher e o dragão.
    • A besta que subiu do mar.
    • A besta que subiu da terra.
    • O Cordeiro e os seus remidos no monte de Sião.
    • Tres anjos proclamam os juizos de Deus.
    • A ceifa e a vindima.
    • Os sete anjos com as sete taças cheias das ultimas pragas.
    • A queda de Babylonia. A visão da grande prostituta assentada sobre a besta.
    • A queda de Babylonia. Lamentações sobre a terra.
    • A queda de Babylonia. Alegria e triumpho nos céus.
    • Victorias de Christo sobre a besta e sobre o falso propheta.
    • Satanaz é amarrado por mil annos. Os fieis reinam com Christo.
    • Satanaz é solto, e depois vencido para sempre.
    • O juizo final.
    • Os novos céus e a nova terra.
    • A nova Jerusalem.
    • Admoestações e promessas finaes. Conclusão.
  • NOTAS
The book hasn't received reviews yet.
You May Also Like
Also Available On
Categories
Curated Lists